Publicidade
Esportes
HORA DE VENCER NA ARENA

Iranduba da Amazônia a um passo do título da Liga Sub-20

Meninas do Iranduba contam com o apoio da torcida para vencer primeiro jogo na Arena e levar a taça da Liga contra o Adeco- SP 24/06/2016 às 09:41 - Atualizado em 26/06/2016 às 21:52
Show iranduba
Meninas do Hulk fazem a final da Liga Sub-20 na Arena (Foto: Denir Simplício)
Denir Simplício Manaus (AM)

Se a Arena da Amazônia treme una última quarta-feira com a épica classificação das meninas do Iranduba contra o Vasco, nos pênaltis, imaginem como estará o estádio da Copa do Mundo às 19h de hoje, quando as “Guerreirinhas do Hulk” pisarem no gramado para a grande decisão da Liga Feminina de Futebol Sub-20, contra o ADECO-SP.

Com campanha arrasadora, o time do técnico José Said chega à decisão do torneio com números bem superiores aos das paulistas. São oito vitórias do Hulk e apenas dois empates, com 46 gols marcados e apenas seis sofridos durante todo o torneio. Enquanto a equipe do Centro Olímpico (como é conhecido) possui sete triunfos, um empate e duas derrotas, uma delas contra o Vasco , eliminado pelo Hulk na última rodada da Liga.

HORA DE VENCER NA ARENA

 Mesmo com números tão favoráveis, o Iranduba ainda não teve a tranquilidade de uma vitória na Arena. A equipe adulta atuou por três vezes pelo Brasileirão Feminino de 2016 no estádio – contra Corinthians, São Jose-SP e Flamengo- e não venceu. A atacante Elisa, 19, acha que essa é hora perfeita de quebrar essa escrita. “

É o (jogo) do título. Então é claro que é a hora certa de vencer. É o segundo título que nós vamos conseguir esse ano. Fomos campeãs dos Jogos Universitários, e se Deus quiser vamos levantar a taça”, disse a atacante lembrando que não terão vida fácil nesta sexta-feira (24).

“Esse será o jogo mais difícil. Agora ta bem pegado. Na verdade todos os jogos foram bem pegados. Porque se os times estão no Sub-20 é porque não são fracos”, comentou Elisa, revelando que o Iranduba não deve mudar o modo de atuar para conquistar a Liga. “Acho que nós devemos jogar como jogamos sempre. Não temos de mudar nada. Apenas jogar o simples, o natural que nós sabemos”, concluiu a atacante. Por outro lado, a capitã do Centro Olímpico, Maressa Carvalho, 19, espera encontrar um grande público na decisão e quer surpreender o Iranduba, na Arena.

“Esperamos a casa cheia. O jogo com certeza vai difícil e muito disputado, mas estamos fazendo um ótimo trabalho ao longo do campeonato e vamos em busca de surpreender elas”, afirmou a meio campista, apontando não haver favorito para o jogo de logo mais.

“O Iranduba tem grandes chances de ganhar assim como nós também temos, mas não tem favorito”, disse Maressa, revelando onde devem investir para vencer o Hulk. “O ataque delas vem muito bem, bastante organizado, que tenta surpreender as adversárias. E a defesa, acho que dá pra gente chegar por lá e talvez seja um pouco fraca”, apontou a atleta.

Com entrada gratuita, os portões da Arena da Amazônia estarão abertos a partir das 15h30 para a chegada do público que, segundo os organizadores é estimado em 15mil torcedores. A fase final da Liga Feminina tem início às 17h com a decisão de 3º e 4º lugares entre Aliança-GO e Vasco. O jogo principal começa às 19h e coloca frente a frente Iranduba e ADECO-SP.

Publicidade
Publicidade