Publicidade
Esportes
FUTEBOL

Iranduba e Kindermann disputam vice-liderança de grupo no Brasileirão Feminino

Na última rodada da primeira fase, o time amazonense disputa o segundo lugar que dá direito a fazer o segundo jogo das quartas de final em casa 21/08/2018 às 17:07 - Atualizado em 22/08/2018 às 08:47
Show zcr042201 p01 7573f44e ba86 40c6 8f37 72731c74f53f
Foto: Euzivaldo Queiroz
Camila Leonel Manaus (AM)

O Iranduba decide nesta quarta-feira (22) os rumos no Campeonato Brasileiro Feminino. Pela última rodada da primeira fase, o time amazonense enfrenta o Kindermann, às 14h (de Manaus), no estádio Carlos Zamith, Zona Leste de Manaus. Separadas por um ponto, as duas equipes brigam pela segunda colocação do Grupo A1, que dá o direito de decidir os jogos das quartas de final em casa.

O Iranduba é o terceiro colocado do Grupo A1 com 24 pontos, um a menos que o Kindermann, com 25 e a vitória garante ao time amazonense a  vice-liderança da competição. Sabendo disso, a lateral Monalisa, que volta ao time após disputar a Copa do Mundo Sub-20, diz que o foco da equipe é grande.

“Estamos encarando esse jogo com o máximo de seriedade possível, estamos de volta e esperamos fazer um grande jogo”, explicou a lateral direita.

Primeira vez no Zamith
Outra novidade é que o Hulk, pela primeira vez no Brasileiro deste ano, vai jogar no estádio Carlos Zamith. O jogo, porém, será com os portões fechados já que o time cumpre suspensão de um jogo por um torcedor ter atirado uma lata na auxiliar Anne Kesy no empate em 1 a 1 com o Corinthians. Sem o calor da torcida, as atletas esperam que o calor do verão amazônico possa ajudar dentro de campo.

“Acho que favorece a gente por estarmos há mais tempo morando aqui e já estamos acostumadas. Lá onde elas vivem tá fazendo muito frio nessa época e isso, com certeza é um fator que favorece a gente, mas não podemos deixar de nos impor em momento algum dentro de campo”, comentou Monalisa.

Além de Monalisa, quem também volta ao time é a atacante Brenda Woch. Em compensação, Adilson Galdino não poderá contar com Driely e Luana Grabias. “Pra gente é bom voltar. Estamos muito felizes de estar com a equipe. O grupo está unido com o pessoal da comissão e temos tudo para fazer uma boa competição”, completa a jogadora.

Em caso de vitória, o Hulk avança em segundo e enfrenta o terceiro colocado do Grupo A2: Rio Preto, se terminar em terceiro, o adversário pode ser o Flamengo, mas tanto paulistas quanto cariocas estão com apenas dois pontos de diferença na tabela.

“Eu não gosto de falar sobre adversários. Isso é consequência nossa do que a gente fizer em campo. Acho que independente de qualquer coisa, o time tem que pensar em fazer um bom jogo  definir o placar. Eu não sei como serão os outros jogos, mas acho que independente de tudo temos que estar preparadas.

O primeiro jogo das quartas de final está marcado para o dia 5 de setembro e o confronto da volta para o dia 12 do mesmo mês.

Publicidade
Publicidade