Quarta-feira, 25 de Novembro de 2020
2x2

Iranduba empata com Palmeiras e encerra participação no Brasileiro

Já rebaixado e em campo apenas para cumprir tabela, o Iranduba empatou com o Palmeiras em 2 a 2 na noite desta quarta-feira (14), na Arena da Amazônia



121691288_10224278035043059_5330884414686510942_o_ACE297D0-C7F0-4E41-BF9E-8F77CBA3FBAF.jpg Foto: Maria Luiza Dacio
14/10/2020 às 21:27

Já rebaixado e em campo apenas para cumprir tabela, o Iranduba empatou com o Palmeiras em 2 a 2 na noite desta quarta-feira (14), na Arena da Amazônia. Luana Grabias e Margareth abriram 2 a 0 para o time amazonense, mas as palmeirenses buscaram o empate com Camilinha e Ary Borges.

Com o resultado, o Iranduba fechou sua participação no Brasileiro Feminino com 11 pontos e na 13ª colocação, decretando o rebaixamento do time amazonense, que participava da elite do Brasileiro desde 2013, a primeira edição da competição feminina organizada pela CBF. Já o Palmeiras termina a primeira fase em quinto, com 28 pontos e enfrenta a Ferroviária nas quartas de final da competição.



Já com a sua situação definida, o Hulk entrou soltinho no jogo e iniciou no campo de ataque. Logo no primeiro minuto, Nath Pitbull cobrou falta, que foi defendida pela goleira Jully. Dominando as ações no campo adversário, Grabias entrou livre na área e foi empurrada por Angelina. Pênalti! A própria camisa 19 cobrou e abriu o placar.

O Palmeiras tentou responder, mas a zaga do Iranduba cortava as investidas do time paulista e tentava sair em velocidade. Até que aos 10 minutos, o Iranduba teve um escanteio pelo lado direito e após confusão na área, Margareth ampliou a vantagem.

Atrás no placar, as Alviverdes tentavam dar uma resposta, principalmente cruzando bolas na área, ou lançando jogadoras em profundidade. Foi numa dessas jogadas que Ary recebeu, colocou na frente, mas foi parada com falta da goleira Sol. Pênalti. Camilinha, ex-Iranduba, cobrou e diminuiu. Logo após o gol, uma fase de energia elétrica da Arena caiu e o jogo ficou paralisado por 10 minutos.

Na volta da partida, o Iranduba poderia ter ampliado a vantagem primeiro com Brenda, que recebeu e partiu em velocidade e, livre dentro da área, chutou por cima do gol. Também poderia ter feito o terceiro com Grabias, que recebeu e ficou cara a cara com a goleira, mas a zaga tirou.

E a máxima do futebol que diz que a bola pune quem não aproveita as oportunidades valeu no segundo tempo quando Ary deixou tudo igual para o Palmeiras. A partir daí o jogo ficou morno, com as duas equipes tentando definir um vitorioso, mas sem chances efetivas de gol. No fim, a goleira Stefane entrou em campo para jogar na linha, recebeu um lançamento, ganhou na velocidade e cruzou para Paulinha, que estava de frente pra área, mas a baixinha chutou por cima do gol.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.