Publicidade
Esportes
Barezão Feminino

Iranduba encara o São Raimundo em busca de primeira vitória no Amazonense

Guerreiras do Hulk não vencem uma partida no gramado a mais de quatro meses e tentarão desbancar as meninas do Tufão que vêm como franco atiradoras no torneio 06/10/2017 às 21:00 - Atualizado em 07/10/2017 às 08:44
Show bor
Hulk promove a estreia de Mayara Bordin na equipe (Foto: Denir Simplício)
Denir Simplício Manaus (AM)

Por mais absurdo que possa parecer a equipe do Iranduba tenta contra o São Raimundo, neste sábado, às 17h30, no estádio da Colina, quebrar um jejum de 136 dias sem vitórias. O último triunfo das Guerreiras do Hulk no futebol de gramado ocorreu no dia 24 de maio contra o São Francisco-BA, em jogo válido pela fase de classificação do Brasileirão Feminino deste ano.

De lá pra cá, o Hulk colecionou dois empates contra Flamengo (quartas de final) e quatro  derrotas, contra o Kindermann-SC (última rodada do Brasileiro) e duas vezes para o Santos, nas semifinais da competição nacional, além do revés contra o 3B na abertura do Barezão Feminino. 

Diante das meninas do Tufãoda Colina, o time comandado por Adilson Galdino tenta fazer o Hulk reencontrar o caminho das vitórias, mas com certa cautela. “Acredito que elas não vão ficar esperando que as coisas aconteçam. Elas podem propor o jogo também, assim como nós vamos propor e estamos preparados pra isso”, avaliou o técnico do Iranduba, que deve promover as estreias da volante Mayara Bordin e da atacante Moara.


Adilson Galdino tenta primeira vitória no comando do Hulk (Foto: Denir Simplício)

“Tanto a Mayara (Bordin) como a Moara já estão treinando com a gente há duas semanas. Já houve essa adaptação ao clima daqui, que é muito quente, e ao grupo também, que elas já conheciam parte dele. Acho que essas duas semanas foram  muito boas na preparação do time”, disse o treinador do Hulk despistando sobre o provável time que deve ir à campo contra o São Raimundo. “Não sou muito de ficar anunciando escalação antes do jogo, mas a gente vem preparando pra que elas possam estrear”, ponderou Galdino. 

Pra cima do Tufão

Com nome confirmado no BID, a volante Mayara Bordin deve, finalmente, estrear com a camisa do Iranduba no Amazonense Feminino. Após treino de ontem, no estádio Roberto Simonsen, no Clube do Trabalhador do Sesi, na Zona Leste da capital, a meio-campista revelou ansiedade em voltar a jogar depois de quase dois meses.


Hulk promete chumbro grosso pra cima do Tufão (Foto: Denir Simplício)

“É minha estreia e estou bastante ansiosa e feliz por estar aqui. Está sendo uma experiência muito boa, o ambiente é muito bom. Estou me adaptando a temperatura também, prefiro o calor. Estou ansiosa pra essa estreia. Futebol é o que mais amo fazer e acho o que melhor sei fazer também. Espero que a gente faça uma ótima partida e consiga, além dos três pontos, fazer uma boa partida também”, revelou Mayara.

Jogar por uma bola

Pelo lado do São Raimundo, o treinador Valdemir Oliveira, mais conhecido como Pelé, não fez mistério quanto ao esquema que usará contra o Hulk. 

“O esquema é aquele mesmo, né? Jogar atrás e tentar evitar tomar muitos gols. Mas indo ao ataque de vez em quando”, comentou o técnico revelando que novamente terá problemas para escalar o time hoje diante do Iranduba. “Não vou poder contar com a Pâmela. Mas vamos dar um jeito de substituí-la”, concluiu o comandante do Tufão da Colina. 

Publicidade
Publicidade