Publicidade
Esportes
FUTEBOL

Iranduba perde nos pênaltis e é eliminado da Libertadores Feminina

Com o resultado, o Huila enfrenta o vencedor de Santos e Colo-Colo às 20h30 de domingo (2), na Arena da Amazônia 29/11/2018 às 20:40
Show huila 1c8d1b8b 4181 48fe 84c7 27ee5a0007b9
Foto: Antônio Lima
Camila Leonel Manaus (AM)

A equipe do Iranduba empatou na noite desta quinta-feira (29) em 1 a 1 com a o time do Atlético Huila, da Colômbia, e nas cobranças de pênalti foi eliminada da Libertadores Feminina 2018. Com o resultado, o Huila enfrenta o vencedor de Santos e Colo-Colo às 20h30 de domingo (2), na Arena. O Iranduba joga contra o time derrotado no jogo desta quinta-feira.

O Iranduba abriu o placar aos 35 minutos com Mayara e parecia que seria uma classificação tranquila, mas o Hulk vacilou. Levou o empate aos 36 do segundo tempo com Martelli e perdeu a vaga para o time colombiano nos pênaltis.

Após levar pressão do time da casa no primeiro tempo e chances de gols perdidas, as Opitas reagiram no segundo tempo, empataram e imprimiram 3 a 1 nas penalidades. Rodallega, Stabile e Vallejos fizeram. Andressinha, Monalisa e Kelen perderam. Apenas Camilinha acertou sua cobrança.

O jogo

Com várias alterações em relação ao jogo anterior, o Iranduba entrou em campo contra um Huila arrumado e que tentava colocar pressão no início da partida. O time colombiano investia na marcação forte, troca de passes e no primeiro lance tentou de longe com lançamento de Vallejos, mas Maike defendeu. Aos dois minutos, cobrança de falta da esquerda e Barrinha tirou o perigo de cabeça.

Quando tinha a bola, nos primeiros minutos de jogo, o Iranduba errava passes, tentava bolas longas, mas as linhas do Huila dificultavam que a bola chegasse. A solução? Colocar a bola no chão e trocar passes mais curtos. Foi aí que o Hulk começou a criar chances claras de gol.

Aos sete, após troca de passes entre Raquel e Ludmila, a bola ficou com Monalisa, que chegou chutando. A bola passou ao lado do gol. Depois foi a vez de Andressinha chutar de longe, mas a bola também saiu. Se de longe não dava certo, o Iranduba tentou de mais perto.

A primeira tentativa veio com Raquel dentro da área, ela ajeitou, esperou e chutou colocado, mas Solera defendeu. A segunda chance de perto foi com Mayara aos 25. Próximo à marca do pênalti a camisa 16 chutou fraco, a goleira Solera até tocou na bola, mas aceitou o chute e ela morreu lentamente no fundo das redes. Iranduba 1 a 0.

O Iranduba poderia ter aumentado aos 28 com uma cabeçada de Jujuba após cobrança de escanteio, mas a bola passou acima da meta. Aos 42, o Hulk saiu em contra ataque com Raquel que rolou para Mayara, ela correu até a linha de fundo, mas em vez de chutar, ela tentou rolar, mas a defesa tirou.

No segundo tempo, o Huila voltou buscando o empate e forçou Maike a fazer boas defesas como no chute de Quinteros na entrada da área. O Hulk por sua vez, tentava sair no contra ataque. Em alguns, o time errava os passes, em outros, as jogadoras estavam adiantadas. Quando passava faltava capricho como no lance em que Ludmila rolou para Barrinha e ela chutou em cima da goleira. Depois foi Raquel que chutou em cima de Soleira.

Como quem não faz leva, aos 36 Vallejos cobrou falta, Maike rebateu e Martelli aproveitou o rebote para deixar tudo igual. Cordoba tentou virar com um chute de longe, mas a bola foi por cima do gol. A partir daí, o Huila compactou ainda mais suas linhas e o Iranduba não conseguiu ultrapassar. Quando ultrapassou, Barrinha lançou a bola, mas Cometti tirou o perigo. A decisão da vaga foi para os pênaltis.

Andressinha abriu as cobranças para o Iranduba. A camisa 10 bateu e Solera defendeu. Rodallega cobrou no canto direito e fez. Camilinha deixou tudo igual. Stabile bateu colocado e colocou as Opitas na frente. Monalisa cobrou fraco e Solera defendeu. Vallejos aumentou a vantagem para 3 a 1. Kelen isolou a chance do Iranduba ir para a final. Festa colombiana na Arena.

Ficha Técnica

Iranduba: Maike, Monalisa, Jujuba, Antônia, Barrinha, Cris (Camilinha), Gabi Morais (Driely), Mayara (Kelen), Andressinha, Ludmilla e Raquel. Técnico: Igor Cearense

Huila: Solera, Madrid(Quintero), Rodallega, Caracas, Cometti, Santos, Vallejos, Viso, Cordoba(Peñalosa), Martelli (Quintero) e Oliveros (Stabile). Tec: Albeiro Erazo

Publicidade
Publicidade