Publicidade
Esportes
Fazendo contas

Pensando em classificação, Iranduba treina para enfrentar o Corinthians na Arena

O Hulk precisa de mais oito pontos para garantir uma vaga na próxima fase do Brasileirão. Duelo em Manaus contra o alvinegro paulista acontece nesta quinta-feira (5) 04/07/2018 às 00:44
Show iranddd
Foto: Junio Matos
Camila Leonel Manaus (AM)

Esqueça uma perseguição ao líder Corinthians. O objetivo do Iranduba, segundo colocado do Grupo A1 do Brasileirão de Futebol Feminino, é garantir a classificação para a próxima fase. Pensando nisso, a equipe se prepara para a partida contra as líderes do grupo nesta quinta-feira (5), às 20h, na Arena da Amazônia.

Para garantir a vaga na próxima fase, o Hulk precisa de mais oito pontos. O time soma 19 pontos, três a menos que o Corinthians, que tem 22. O Kindermann é o terceiro, com 15 pontos. A partir da quarta colocação, existe um empate triplo: Sport (4°) Ferroviária (5°) e São José (6°) com nove pontos. Considerando que faltam seis rodadas e 18 pontos em disputa, essas três equipes podem chegar, no máximo, aos 27 pontos.

“Estamos em busca deste primeiro objetivo, que é garantir a vaga na próxima fase e estamos felizes pelo nosso momento na competição. Teremos um jogo disputado nos detalhes que irão decidir o resultado, mas espero que façamos um bom jogo assim como em São Paulo, mas aqui sair com a vitória para ficar mais perto da classificação”, explicou o treinador Adilson Galdino.

Para alcançar o objetivo, o time vem se preparando para a partida. Nessa terça-feira (3), o Iranduba fez um treino coletivo no estádio Ismael Benigno, Zona Oeste de Manaus. Primeiro realizou atividades coletivas e em seguida focou nas jogadas de bola parada. As principais novidades foram a presença de Drielly, que não joga há oito meses devido a um problema no tornozelo, precisando passar por cirurgia, e Giovânia, que desde o início de junho tratava um problema de distenção na coxa.

“Estamos felizes com a volta dessas atletas. A Giovânia está praticamente liberada pelo Departamento Médico. Não sentiu nada nos treinos e ainda deve fazer uma avaliação, mas a expectativa é positiva. Já a Driely vinha fazendo uma transição e foi o primeiro coletivo dela e eu fico muito feliz pelo retorno delas, que vai ajudar bastante na sequência”, disse o treinador.

Publicidade
Publicidade