Publicidade
Esportes
PÁGINA VIRADA

Iranduba volta a treinar enquanto aguarda definição de novo técnico

Segundo a diretoria, o novo treinador deve ser definido até quarta-feira (26). Enquanto isso, José Said e Thompson comandam as atividades do Hulk 25/09/2018 às 02:49
Show irandubaii ee86bac9 f3e3 44db b7f7 bf7212f66032
(Foto: Winetou Almeida)
Camila Leonel Manaus (AM)

O Iranduba volta a treinar na manhã de hoje no CT Barbosa Filho. A principal mudança será a ausência do técnico Adilson Galdino, que deixou o cargo na manhã dessa segunda-feira (24). A previsão é que o Hulk anuncie o novo treinador até a noite de quarta-feira (26).

Adilson chegou ao Iranduba em setembro do ano passado e assinou contrato de um ano. Com o vencimento do acordo, a decisão foi de não renovar o compromisso. Em um ano, ele comandou o Iranduba em 24 jogos. Foram 13 vitórias (oito no Brasileiro e cinco no Barezão), seis empates (quatro no Brasileiro e dois no Barezão) e cinco derrotas (quatro no Brasileiro e uma no estadual).

“Eu estou muito feliz por este ano que passei pelo Iranduba. Quero estender aqui toda a confiança do meu trabalho no nosso diretor, Lauro Tentardini, teve. Ele acreditou em mim desde que me trouxe pra cá. Talvez não seja a melhor passagem porque queríamos sair com o titulo do Brasileiro, mesmo tendo ganhado o Amazonense ano passado”, disse o treinador. Adilson comentou ainda que irá acompanhar o ex-time na Libertadores e que irá torcer por uma boa competição.

"Desejo ao Iranduba uma boa e feliz Libertadores. Vou ficar na torcida e agradecer à comissão técnica e todas as nossas atletas que jamais deixaram de insistir nos objetivos traçados. Hoje eu saio como uma pessoa mais madura, mais consciente e mais experiente na minha vida como prosfissional", completou.

Na tarde de ontem, a diretoria do Iranduba se reuniu com o presidente, Amarildo Dutra, e de acordo com o diretor de futebol, Lauro Tentardini, a definição deve acontecer até quarta. Tentardini também mencionou que não deve haver muitas mudanças em relação ao time que disputou o brasileiro.

“Eu não conversei com o grupo ainda. Dei uma folga para esfriar a cabeça. Sempre no fim das competições me perguntam se haveria desmanche, mas não é a minha forma de trabalhar e uma das coisas que eu acho que prejudica é essa mudança. De imediato não deve haver até porque tem que esperar a avaliação do novo treinador que vai ver com quem pode e não pode contar. Não haverá desmanche nenhum e se for sair uma ou duas peças é com o novo treinador”, explicou o diretor.

Publicidade
Publicidade