Publicidade
Esportes
Irmãos medalha

Irmãos Barbosa brilham fora do país e trazem medalha no US Open de Judô, na Califórnia

Rafael ficou com o bronze na categoria até 73 kg; e Rafaela também ficou com o bronze, mas na categoria até 57 kg 24/07/2017 às 19:34 - Atualizado em 24/07/2017 às 19:39
Show whatsapp image 2017 07 23 at 18.01.23
Rafaela e Rafael Barbosa agora voltam a treinar intensamente para pontuar no ranking nacional, de olho do ciclo olímpico. (Foto: Divulgação)
Valter Cardoso Manaus

Mais de sete mil quilômetros separam Manaus e Califórnia. Parece muito, mas não o suficiente para separar os irmãos Barbosa. Neste fim de semana, Rafael, Rayfan e Rafaela disputaram o US Open de Judô, em Fort Lauderdale, na Califórnia, Estados Unidos.
 
A união veio até mesmo nos pódios. Dos três irmãos, dois voltam para casa com uma medalha na bagagem. Rafael ficou com o bronze na categoria até 73 kg e fez seis combates, perdendo apenas um duelo no campeonato. Já Rafaela,  entrou no torneio na categoria até 57 kg,  e também faturou terminou a competição na terceira posição. O torneio reuniu atletas de diversos países, competindo nas classes Júnior, Sênior e Veteranos.

“US Open é uma competição aberta, por conta disso tem muitos países que participam, é um bom teste a nível nacional. Recentemente mudei de categoria, e conseguir esse resultado assim é uma coisa que eu acho muito sensacional, pois subi de categoria e não estou deixando a desejar”, garantiu Rafael Barbosa, que busca vaga na seletiva olímpica.

“Objetivo final de 2017 é entrar na seletiva olímpica, que e envolve os 9 melhores do ranking nacional. Em setembro é a terceira competição que valerá ponto para o ranking (fui campeão nas duas competições que também valeram pontos). Então é conseguir uma boa colocação na competição Troféu Brasil em setembro, e em outubro que é o brasileiro sênior. No final destas duas competição vão ser escolhidos as pessoas que irão disputar a seletiva olímpica”, explicou ele. 

A união é tanta, que até o discurso é  semelhante ao da irmã, Rafaela. “Estávamos treinando forte pro ranking nacional e essa competição aconteceu de última hora, nós vimos que ocorreria e fomos atrás para participar. Ela valeu uma experiência muito grande, pois estava com um altíssimo nível. Com atletas de seleção principal de vários países. Agora voltar, treinar mais ainda para o troféu Brasil que vale ponto pro ranking nacional”, finalizou Rafaela Barbosa.

Publicidade
Publicidade