Publicidade
Esportes
Craque

Irmãos superam tragédia para oferecer aulas de jiu-jitsu, karatê e luta olímpica em Manaus

Projeto Amigos da Luta dá nova finalidade a um casarão localizado na rua Visconde de Mauá destruído por um incêndio em 2010 03/03/2013 às 15:26
Show 1
Vários jovens participam do projeto
Allan Gomes Manaus (AM)

Muitos são os exemplos do esporte modificando positivamente histórias individuais e envolvendo a superação pessoal em atletas, mas no Centro de Manaus há, hoje, um exemplo de como o esporte pode atuar no próprio tecido social e recuperar até mesmo a arquitetura de determinadas áreas. Trata-se do projeto Amigos da Luta surgido em setembro de 2012 e que hoje dá nova finalidade a um casarão localizado na rua Visconde de Mauá destruído por um incêndio em 2010.

De iniciativa dos irmãos Angel e Daniel Macêdo o projeto surgiu de forma despretensiosa, quando ambos, juntamente com os amigos Daniel Souza, Renan Arce e Gladston Freitas decidiram utilizar o espaço para seus treinos individuais de jiu-jitsu. Com o local aberto, e incrementando a infraestrutura local com equipamentos e materiais próprios para os treinos de jiu-jitsu e luta livre esportiva, a movimentação começou a chamar a atenção das crianças e adolescentes da área que paravam para observar. Com o tempo o grupo de amigos foi convidando alguns desses jovens, e a cada dia mais interessados chegavam ao local, que foi ganhando fama na área.

Essencial

Para Klilton Spencer, morador do Centro e representante da Associação de Moradores, a presença do projeto é essencial. “O trabalho deles é excelente! É muito importante para nós que moramos nessa área, que é estigmatizada pelos problemas com prostituição e marginalidade, mostrarmos que há mais do que isso e que é possível contribuir para a mudança dessa mentalidade”, declarou o morador, que é pai de Yasmin Spencer, de 13 anos, participante do projeto.ParceriaUma das primeiras conquistas do projeto foi a parceria efetuada com a Associação Nova União, de jiu jitsu, na figura do professor Jorge Clay.

“É importante o Estado valorizar as pequenas academias, que atuam nos bairros, que dão suporte para projetos sociais como esse, pois elas tem uma capacidade e alcance que às vezes o Estado não tem como suprir. A Nova União tem parceria com outros projetos também, além desse, por exemplo”, avalia Angel Macêdo, um dos fundadores da iniciativa.

Foco nos treinos já traz benefícios aos atletas


Além da parceria consolidada com a Nova União, a Associação Amigos da Luta também busca convênios com a Prefeitura Municipal de Manaus e com o Governo do Estado.

“Já entregamos o nosso projeto nas pastas de esportes e a Sejel (Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer) prometeu iniciar um convênio conosco a partir de março. Mais do que a parte estrutural nós precisamos ter algum suporte de incentivo aos nossos professores, pois o material humano é o mais importante para esse tipo de projeto”, declarou Angel.

Juventude

Com foco no trabalho com crianças e adolescentes, a iniciativa já faz diferença na vida dos jovens que participam dos treinos realizados onde, antes, tudo eram chamas.

“Certamente oferecemos alternativas aos jovens que, de outra forma, estariam expostos à fatores de risco”, avalia Angel. Klilton também tem uma observação positiva do impacto para os jovens. “Minha filha passou a ser mais disciplinada e motivada com os estudos e com as tarefas de casa”, conclui ele.

Público

Atendendo um público flutuante que varia de 60 a 80 alunos, o projeto Amigos da Luta tem pretensão de atingir até 150 alunos, atuando em todos os turnos, visto que atualmente as aulas acontecem somente no turno da noite por serem feitas ao ar livre.

Para os interessados em participar do projeto, basta comparecer no horário das aulas, preencher uma ficha de inscrição e apresentar o boletim escolar. Não é cobrada taxa de mensalidade e a faixa etária vai dos 6 aos 19 anos. As aulas acontecem de segunda a sexta-feira das 19h às 21h.

Publicidade
Publicidade