Publicidade
Esportes
ZEBRA?

Islândia surpreende e arranca empate com Argentina em estreia na Copa

Craque argentino Lionel Messi ainda perdeu pênalti durante a partida. 16/06/2018 às 11:09
Show 000 1624m8
Messi teve a chance de dar a vitória aos argentinos, mas perdeu pênalti no segundo tempo. (Juan Mabromata / AFP)
Valter Cardoso Manaus

A primeira partida válida pelo Grupo D da Copa do Mundo da Rússia colocou frente a frente, na manhã deste sábado (16), dois países com currículos bem diferentes. De um lado, a Argentina, atual vice-campeã mundial, disputando a competição pela 17ª vez, enquanto a Islândia fazia sua primeira partida na história das Copas. Ao fim dos 90 minutos, porém, o placar não demonstrou essa diferença e o jogo terminou em 1 a 1.

As equipes mostraram suas propostas de jogo desde o apito inicial da partida. A estratégia dos Hermanos era explorar o seu poder ofensivo e manter a posse de bola no campo de ataque para pressionar o time islandês, que mostrou solidez defensiva, apostando nos contra-ataques.  

Com um ataque de peso, uma das estrelas argentinas brilhou logo aos 19 minutos. Aguero recebeu bola dentro da área e acertou um foguete de perna esquerda para abrir o placar. A Argentina chegou a ensaiar um domínio depois do gol, mas a Islândia empatou a partida logo depois, com Finnbogason, que aproveitou rebote após jogada confusa dentro da área, e completou para as redes.

A igualdade no placar colocou emoção na partida, os contra-ataques islandeses ficavam cada vez mais perigosos enquanto os argentinos tinham mais posse de bola, mas não conseguiam furar o forte bloqueio do adversário. A chance de ouro para o time de Messi conquistar a vitória caiu justamente nos pés de seu camisa 10. Aos 17 minutos da segunda etapa, Meza sofreu pênalti e Lionel Messi foi para a cobrança, mas parou nas mãos de Halldórsson.

A partida ganhou contornos dramáticos e a Argentina aumentou o volume de jogo nos minutos finais. Quando a forte marcação islandesa falhava, o goleiro Halldórsson demonstrava segurança fazendo defesas importantes até o apito final. O resultado foi lamentado pelos argentinos, mas muito comemorado pelos islandeses, com direito a festa viking com a torcida. 

Publicidade
Publicidade