Publicidade
Esportes
Craque

‘Janela para o mundo’: revelador de talentos, compeonato JEAs tem abertura com festa e estrela

Responsável por fazer o juramento tradicional na abertura dos jogos, judoca amazonense de destaque nacional revelado a partir dos jogos falou sobre importância do evento na descoberta de atletas 30/07/2015 às 09:04
Show 1
Abertura contou com grande festa na VIla Olímpica de Manaus
Felipe de Paula Manaus (AM)

Um dos principais reveladores de talentos esportivos do estado, os Jogos Escolares do Amazonas (JEAs) tiveram sua largada dada na tarde de ontem, na Vila Olímpica de Manaus. A cerimônia de abertura da 38ª edição do evento atraiu estudantes de Manaus e do interior e abriu com festa a disputa que vale aos estudantes amazonenses uma vaga nos Jogos Escolares Brasileiros (JEBs).

Mas assim como nos grandes eventos esportivos, os jogos, que  reúne cerca de 7,5 mil atletas em 14 modalidades esportivas, o maior evento esportivo do estado também tem suas estrelas. Campeão brasileiro estudantil, melhor judoca dos jogos escolares nacionais e destaque do Prêmio Brasil Olímpico do Comitê Olímpico Brasileiro, o Francisco Perseu de Lima, 16, sem dúvidas, está entre elas.

O estudante do terceiro ano, da Escola Estadual Antenor Sarmento, foi o responsável por fazer o juramento tradicional na abertura dos jogos. Ao CRAQUE, a jovem promessa olímpica do Amazonas admitiu “nunca ter ficado tão nervoso na vida”, nem diante de duros adversários, e reconheceu os JEAs como uma ferramenta de captação de talentos esportivos do estado para o Brasil, e, mais ainda, para o mundo.


Estrela da ‘casa’, judoca Francisco Perseu fez juramento

“Para mim, o JEAs é como se fosse uma janela para o mundo. Abre várias portas para os atletas (em idade escolar). Para mim abriu a porta da primeira medalha nacional. Pro prêmio Brasil Olímpico, que é um prêmio de gala do esporte brasileiro, e também a oportunidade de  disputar o Circuito Europeu (de judô) na Alemanha”, disse o judoca, que falou também sobre o nervosismo de representar os atletas do estado na cerimônia.

“Foi uma cerimônia muito bonita. Se ficasse lá mais cinco minutos, teria um ataque cadíaco (risos). Primeira vez que fiquei tão nervoso na minha vida”, disse Perseu, emocionado.

O secretário executivo da Secretaria de Juventude Esporte e Lazer, Ricardo Marrocos, explixou que os jogos envolvem cerca de 80 mil alunos no total, contando com as etapas classificatórias na capital e interior, e reiterou a importância da escola como formadora de talentos esportivos na base. “A gente não tem dúvida de o esporte começa na escola. A escola é o grande celeiro de atletas de iniciação esportiva”, declarou.

Publicidade
Publicidade