Publicidade
Esportes
JIU-JÍTSU

Jéssica Oliveira e Thiago Reinaldo brilham em competição nos Estados Unidos

Amazonenses fizeram bonito nos EUA durante o Campeonato Pan-Americano de Jiu-jítsu em Irvine, Califórnia 28/03/2016 às 16:31 - Atualizado em 28/03/2016 às 23:25
Show jessica11
Jéssica é faixa marrom e faturou o título do Pan-Americano sobre outra brasileira
Paulo André Nunes Manaus (AM)

A dupla de lutadores amazonenses Jéssica Oliveira e Thiago Reinaldo fez bonito no durante o Campeonato Pan Americano de Jiu-Jítsu disputado em Irvine, Califórnia (EUA), há duas semanas. Eles ficaram no topo do pódio pela equipe Gracie Barra.

Jéssica, que é faixa marrom, fez sua primeira competição oficial no ano. Ela ganhou a 1ª luta por 13x0, a segunda por finalização e a final tambémn, derrotando a também brasileira Bárbara Barbosa.

“Eu e o Thiago Somos da mesma equipe (Gracie Barra) e do mesmo sensei, Henrique Machado. Não posso me esquecer dele. Essas conquistas são para o sensei”, comenta ela, que nos EUA é treinada pelo professor Alberto Crane e, uma semana antes do pan teve, segundo ela mesma explica, “a honra de treinar com o Mestre Carlos Gracie Jr. durante um camp da Gracie Barra”.

“Meu pensamento é cuidar as lesões e focar no mundial, que será realizado também na Califórnia, de 1 a 5 de junho em Long Beach”, disse a amazonense, patrocinada pela Shoyoroll, Ticket Dump e Create, e que está em Irvine há cerca de 8 meses.

THIAGO

Já Thiago Reinaldo, que mora há pelo menos dez meses em Santa Bárbara, na Califórnia, e é faixa preta, precisou se preparar com bastante antecedência para obter resultados positivos. O faixa-preta pesadíssimo contou que os três meses anteriores ao campeonato pan-americano foram dedicados exclusivamente aos treinos de arte-suave.

“Dividi meu tempo em dieta, treino de Jiu-Jítsu três vezes ao dia e seis vezes na semana, além da preparação física em si, que era cerca de duas vezes na semana. Agora é focar na próxima competição, o Mundial de Jiu-Jítsu, que acontece de 1 a 5 de junho em Long Beach”, conta o lutador.

Com objetivos firmes, Thiago explica que vem colhendo os frutos de quase duas décadas voltadas aos treinos da arte milenar. “Sou faixa preta há mais de oito anos, mas treino jiu-jítsu há 19. Antes desse resultado de domingo, fui vice-campeão no Mundial Sem Quimono, ano passado e campeão no Grand Slam Tour Los Angeles, ambas no pesadíssimo”, ressaltou.Sempre visando degraus mais altos, o lutador adiantou que para garantir o próximo ouro, como de costume, vai se empenhar ao máximo. “Vou manter o treinamento focado nessa competição e espero conseguir ficar entre os medalhistas e poder representar bem minha equipe Gracie Barra Amazonas”, afirmou Thiago.

E planos de voltar no futuro? “Por enquanto quero lutar um pouco mais aqui nos EUA e Europa”, avisou o pesadíssimo.

Publicidade
Publicidade