Publicidade
Esportes
Esperançoso

Autor do gol do Princesa, Michell admite que falta de ritmo de jogo atrapalhou equipe

Tubarão perdeu de virada para o time catarinense na primeira rodada da Copa do Brasil 07/04/2016 às 10:21 - Atualizado em 07/04/2016 às 11:04
Show mi
MIchell acertou um belo chute de fora da área aos seis minutos do primeiro tempo (Foto: Evandro Seixas)
Camila Leonel Manaus

Michell Parintins abriu o placar aos seis minutos e assustou o time da Chapecoense no começo da partida, nesta quarta-feira (6), no Gilbertão. Mas o time amazonense acabou levando a virada. Na avaliação do meia, a falta de ritmo de jogo atrapalhou o time.

“Acho que faltou mais ritmo de jogo também, mas valeu. O time deles é um time bem compacto não desmonta nenhuma das três linhas. Tentamos marcar de forma individual, homem para homem, mas escapuliu  e teve a bola parada também. Aos 47 minutos fizeram gol, um vacilo nosso ali que a gente não pode dormir. Mas faz parte do futebol. A Chapecoense veio aqui e fez a parte dela. A  gente tentou fazer a nossa parte e agora é trabalhar  forte para fazer um bom jogo lá”, disse o jogador.

O Princesa começou o jogo em um ritmo arrasador, mas diminuiu o volume de jogo e pegou pressão da Chape no fim do primeiro tempo. Sobre essa queda no rendimento dos jogadores, Parintins acha que houve omissão da equipe.

“Acho que foi a omissão.Nosso time se omitiu em alguns momentos da partida e a gente não pode se omitir. Tem que ter personalidade. Um jogo em que a gente conhece o nosso campo, então quem tem que mandar aqui é nós. Infelizmente recuamos, o times deles fez uma linha de quatro, então eles ganhram o meio campo e toda hora estava no fundo e ganhando os escanteios”, avaliou.

Sobre o jogo da volta, o jogador do Princesa não perde as esperanças e acredita que a desvantagem da Chapecoense possa ser revertida em plena Arena Condá.

“Nada é impossível. São 11 contra 11. Assim como eles fizeram resultado aqui, a gente pode ir lá e fazer”, finalizou.

Publicidade
Publicidade