Publicidade
Esportes
Premonição?

Com passagem pela Chape, Soares sonhou com queda de avião

Soares passou pela Chapecoense em 2013 e ainda tinha vários conhecidos no atual elenco da equipe. 30/11/2016 às 05:00 - Atualizado em 30/11/2016 às 10:42
Show atacante soares fotos 10
Soares fez parte do elenco que conseguiu o acesso à Serie A do Campeonato Brasileiro. (Foto: Arquivo Pessoal)
Valter Cardoso Manaus-AM

A passagem do atacante Soares pelo time catarinense poderia ser resumida como um sonho. Foi justamente no periodo que tinha o amazonense no elenco que a Chape carimbou o acesso à primeira divisão do futebol nacional. Em 2013, Soares  foi vice-campeão catarinense com o time e também ficou com a segunda posição na disputa da Série B.

Mas os sonhos recentes, foram os que incomodaram o jogador. “Semana passada eu tive um sonho que um avião tava caindo, eu até acordei apavorado e chorando. A minha esposa do meu lado acordou assustada perguntando o que eu tinha e eu falei para ela que o avião tinha caído e la mandou eu dormir, tudo bem, passou”, relatou Soares.

Justamente no dia do acidente, na segunda-feira (29), o atacante voltou a presenciar o sonho. “Quando foi hoje (segunda-feira) de novo, sonhei, era 6h, acordei desesperado, dei um pulo da cama. Minha esposa olhou pra mim e perguntou o que houve e eu disse pra ela que sonhei com avião caindo e ela disse: “Pô, de novo? Vai dormir que é mais um sonho” aí eu, como de costume, olho meu telefone e vi que tinha várias mensagens dos amigos perguntando se eu tava bem, se tava tudo tranquilo, e quando eu olhei, tinha uma reportagem dizendo que o vôo da Chapecoense tinha caído e u na hora apavorei, acordei minha esposa e falei “acorda, não foi sonho não. Foi verdade mesmo. O avião da Chapecoense caiu”, revelou o atleta  amazonense.


Infelizmente, o pesadelo era real. Amigos próximos de Soares estavam no vôo que caiu na Colômbia e abalaram o jogador. 
“Chorei muito, fiquei meio em choque. A gente não acreditou porque a gente tinha vários amigos. Bruno Rangel, Danilo.. vários. É até difícil falar neste momento. A comissão técnica toda, todos nossos amigos”, contou ele, abalado.

Com ascenção meteórica no cenário nacional, a Chape chamava a atenção não somente pela organização dentro de campo, mas também pelo trabalho de bastidores da equipe, que era tido até como modelo de gestão.
“Todos que passaram por lá amaram, é um clube que paga em dia, um clube que dá toda a estrutura para o atleta, é um clube direitinho. Então vai deixar saudade, vai deixar muita saudade”, explicou o amazonense.
 

Publicidade
Publicidade