Domingo, 05 de Dezembro de 2021
Resiliência

Jogador do Manaus FC concilia rotina no time com a faculdade

O goleiro Pedro Henrique fala dos desafios que envolvem o dia a dia de treinamentos durante a tarde e o cotidiano no curso de Educação Física



WhatsApp_Image_2021-10-09_at_14.37.42_A36B1C38-B809-486E-89B2-1DF9D7D8F0D6.jpeg Pedro tem 22 anos e é natural de Minas Gerais (Foto: Arlesson Sicsú)
09/10/2021 às 14:50

“É algo que eu sempre planejei, para poder conciliar com a minha profissão”. Destaque do Barezão 2020 atuando pelo Penarol e atualmente no Manaus FC, o goleiro Pedro Henrique, de 22 anos, foi um dos responsáveis pelo título do Leão da Velha Serpa, que bateu o próprio Gavião do Norte na final. Jogador do clube esmeraldino desde maio, a vida do atleta tem se desdobrado em duas frentes: a vida de jogador profissional e o curso de Educação Física.

“Sobre meu ensino superior, já era algo que eu tinha muita vontade. Só a questão de a gente estar seis meses em um clube, depois estar em outro, acaba atrapalhando na hora de dar esse passo a mais e fazer faculdade a distância não é algo que me agrade. Mas vindo para o Manaus FC, surgiu esta oportunidade e eu não pensei duas vezes, ajudando a agregar minha carreira”, afirmou.

Precisando se dedicar a vida de atleta do Manaus e estudando Educação Física, Pedro Henrique enfrenta as rotinas de treinamento durante a tarde e precisa ‘mudar o uniforme’, para correr até à instituição em que estuda e cumprir suas obrigações como aluno. Cursando o segundo período, Pedro falou ao CRAQUE sobre os desafios de conciliar estas duas responsabilidades em sua vida.

“É bem desafiador. Acontece que quando treinamos mais longe, como no nosso CT, acaba ficando tudo na correria, mas no final a gente sempre dá aquele jeitinho. Como a gente gosta de dizer lá em Minas, ‘o jeitinho mineiro para tentar enquadrar’. Mas é um grande desafio, até mesmo porque os treinamentos são desgastantes, mas nada que um pouquinho de esforço, de vontade, não possa superar”, disse.

Segundo o arqueiro, a dedicação fora das quatro linhas tem o propósito de lhe ajudar dentro de campo. Para ele, conhecer a fundo o que está lhe sendo passado nos treinamentos é uma forma de crescer como atleta, aguçando ainda mais o seu lado ‘curioso’ pela causa.

“Eu sempre tive curiosidade, pois nos treinamentos a gente via algumas coisas e tinha vontade de se aprofundar no assunto, pois sabendo a metodologia, estudando, a gente acaba assimilando melhor na hora dos treinamentos e faz com que eu evolua também como atleta de futebol”, disse.

Preocupação da família

Pedro, que está em Manaus desde janeiro e tem toda a sua família em Minas Gerais, disse ao CRAQUE que quando disse ao seu pai sobre sua ideia de fazer um curso superior e alinhá-lo à sua rotina de trabalho profissional, foi questionado se aquilo poderia atrapalhá-lo na carreira. Porém, com o aval do jogador de que se esforçaria, a família ficou feliz com a notícia.

“Meu pai ficou até preocupado quando soube que eu ia começar, pois tinha medo de que eu não conseguisse conciliar tudo, mas tranquilizei toda a família, disse que iria conseguir. Todos sabem que o futebol é o plano A, B e C na minha vida e o curso superior é uma agregada. Sempre fui curioso, com vontade de aprender mais”, frisou.

Aguardando sua chance

Mesmo tendo sido destaque do Campeonato Amazonense pelo Penarol, Pedro ainda não conseguiu ganhar uma chance no time titular do Manaus nesses quase sete meses de contrato com o clube. O jogador, que chegou a ser relacionado para quatro jogos da Série C, tem como companheiros de equipe na mesma posição os goleiros Gleibson, Renan Rocha e Matheus Inácio.

“Se eu estivesse satisfeito, estaria até errado. Mas em quesito grupo, estamos muito unidos, tanto que no último jogo, conseguimos refletir dentro de campo a nossa semana forte de trabalho. O grupo todo está com essa mentalidade de que vai buscar o acesso, creio que isso tenha nos direcionado, todos estão focados no objetivo. Eu quero buscar meu espaço aos poucos, trabalhar cada vez mais forte, mas pensando no grupo. Nosso objetivo é conquistar este acesso”, concluiu.

Pedro Henrique não foi relacionado para o jogo da segunda rodada, onde o Manaus visita o Tombense-MG neste sábado (9), às 16h (horário de Manaus), no estádio Antônio Guimarães de Almeida, em Tombos, Minas Gerais. O Gavião Real goleou por 5 a 0 o Grêmio Novorizontino-SP em sua estreia no quadrangular e lidera o grupo D por ter mais saldo de gols que o adversário deste final de semana.

 

 



Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.