Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
artilheiras.JPG
publicidade
publicidade

FUTEBOL FEMININO

Após goleada, atletas do Iranduba entram na briga pela artilharia do Brasileirão

Com cinco gols marcados, Gláucia divide artilharia com outras duas jogadoras, já Djeni, com quatro é a vice artilheira junto com Gabi Nunes, do Corinthians


03/04/2017 às 05:00

Mais do que continuar na liderança do Brasileirão Feminino, a goleada do Iranduba diante do Vitória-PE neste domingo (02), em Manaus, garantiu ainda que duas atletas da equipe fossem parar direto na artilharia do campeonato. Gláucia e Djeni, que marcaram dois gols cada, no jogo na Colina, são agora, respectivamente, artilheira e a vice-artilheira da disputa nacional.

Gláucia chegou ao quinto gol e ocupa a artilharia juntamente com Darlene, do Rio Preto, e Sole, do Santos. Já Djeni soma quatro gols e divide a vice-artilharia com Gabi Nunes, do Corinthians.

No caso da camisa nove do Hulk, Gláucia, a função dela é fazer gols e ela garante que não só ela como todo o time vêm fazendo a sua parte, principalmente agora que a equipe está na cola do Corinthians.

“O Corinthians é uma bela equipe, mas nós estamos fazendo a nossa parte  que é ganhar, seja com muitos gols, ou seja fazendo um gol apenas. O importante são os três pontos. Sabemos que classificam os quatro primeiros na tabela e é claro que a gente quer estar em primeiro, mas o objetivo é sempre estar entre os quatro, mas melhor se estiver em primeiro”, disse a atacante.

Já a capitã da equipe, Djeni é volante, uma posição que teoricamente arma jogadas e ajuda na marcação, mas a jogadora tem mostrado seu lado artilheira e divide a vice artilharia com uma jogadora que é atacante. Porém, para a camisa oito, mais importante que a posição é balançar as redes. “Se é atacante, zagueira, volante, não importa. O mais importante é fazer gol”.

Contra o Vitória-PE, Djeni marcou dois golaços: um chute na entrada da área e um no meio do campo. Dois chutes fortes e cheios de categoria. Mas ela frisa que o objetivo é ajudar a equipe a conquistar vitórias.

“Principalmente na posição de volante é mais raro fazer gol. Ano passado eu não tinha feito gol. Esse ano eu já fiz quatro gols, mas não adianta eu fazer gol e a equipe acabar perdendo, mas o importante é que está vindo as duas coisas, então melhor ainda”, comemorou.

A próxima oportunidade para as duas jogadoras marcarem mais gols com a camisa do Hulk será na sexta-feira (7) contra o Sport, na Ilha do Retiro.

 

publicidade
publicidade
Fora de casa, 3B empata com Pinheirense e perde 100% de aproveitamento
Casal é preso por roubar celular e R$ 490 de avós de 80 e 72 anos em Iranduba
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.