Publicidade
Esportes
condenação

Jogadores da seleção de vôlei de Cuba são condenados por estupro na Finlândia

Acusados de estuprar uma finlandesa em julho deste ano, no hotel em que a equipe cubana estava hospedada durante a Liga Mundial de Vôlei em Tampere, cinco deles acabaram condenados pela Justiça do país europeu 20/09/2016 às 12:56 - Atualizado em 20/09/2016 às 12:58
Show cubasnationalanthem
Seis atletas cubanos estão detidos desde julho na Finlândia acusados de estupro; nesta terça-feira (20), cinco deles foram condenados pelo crime
ACritica.com Manaus (AM)

Cinco jogadores da seleção cubana de vôlei foram considerados culpados nesta terça-feira (20) de cometerem estupro na Finlândia enquanto estavam no país em julho para partidas da Liga Mundial antes dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Seis jogadores foram acusados em um tribunal distrital finlandês de terem cometido crime na cidade de Tampere, no hotel onde a equipe cubana estava hospedada. Um dos jogadores foi inocentado.

Quatro acusados foram condenados a cinco anos de prisão: o capitão Rolando Cepeda Abreu, 27anos, Abrahan Alfonso Gavilán, de 21 anos, Ricardo Calvo Manzano, de 19 anos, e Osmany Uriarte Mestre, de 21. Luis Sosa Sierra, de 21 anos, foi condenado a três anos e meio de prisão. Já Dariel Albo Miranda, que também foi réu no processo, foi absolvido da acusação.

"Os jogadores forçaram juntos (a vítima), e de comum acordo, a manter várias relações sexuais por meio de violência e aproveitando seu medo e impotência", afirmou o Tribunal filandês, que não revelou o nome da vítima, que é maior de idade. 

Os atletas cubanos estão detidos desde julho e, por conta do processo, foram impedidos de participar dos Jogos Olímpicos Rio 2016. A Seleção de Cuba acabou perdendo os cinco jogos no torneio Olímpicos.  

Publicidade
Publicidade