Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
Craque

Jogadores do Nacional voltaram aos treinamentos no CT Barbosa Filho com foco na Série D

Apesar da derrota para o Vasco, nacionalinos comemoram boa atuação na Copa do Brasil



1.jpg Nacional reencontrou o bom futebol nos últimos jogos no comando de Léo Goiano Evandro Seixas
22/08/2013 às 09:56

Um dia após a derrota para o Vasco por 2 a 0 na primeira partida da Copa do Brasil, os jogadores voltaram aos treinamentos no CT Barbosa Filho, na tarde de ontem, em um clima de “ressaca”, mas de dever cumprido. Mesmo com a derrota os jogadores e o técnico Léo Goiano demonstravam que o clube fez o que pôde contra uma equipe de maior expressão.

A vontade do Nacional em tentar furar o bloqueio cruzmaltino, as chances desperdiçadas, assim como ritmo empregado pelo Leão fez com que o clube passasse a ser visto no País como uma equipe aguerrida. “Disputamos um campeonato que é formado para equipes da primeira divisão vencer, nos metemos no meio dessa festa e deixamos uma grande imagem. Todo mundo hoje no Brasil conhece o Nacional pela força do time que tem”, declarou o técnico Léo Goiano.

O reconhecimento adquirido na partida só não foi maior em razão da falta de gols da equipe azulina, que soube criar, mas não finalizar, chegando a dominar a partida em alguns momentos. “Fomos superiores ao Vasco em vários momentos da partida. Fizemos um jogo como equipe de Série A contra uma equipe da Série A, mas não fizemos o gol. O Vasco foi lá, foi competente e fez. Futebol é muito sincero, quando você não faz, você leva”, avaliou Goiano..

Nautico-RR no caminho Com foco na Série D e no acesso, a ordem no momento é se preparar para a equipe do Náutico-RR, no proximo domingo. De parâmetro para a partida das 17h, no Sesi, que vai definir a posição do Nacional no Grupo A1, erros cometidos na partida da Copa do Brasil precisam ser evitados. “Erramos em lances pontuais, reconhecemos e vamos trabalhar para potencializar nossas virtudes. Falha é uma coisa que não gostamos que aconteça. O Cristiano errou, ele já foi punido por ele mesmo. Quem está sentindo a maior dor é ele, e cabe a nós recuperar o atleta. Não é porque ele errou que o jogador não presta”, analisou Léo ao comentar o lance no qual o meia-atacante recuou a bola nos pés de Éder Luis, originando pênalti e o segundo gol do Vasco.

O atacante Leonardo, autor do gol que foi anulado pela arbitragem, por estar em condição de impedimento, deu trabalho para a meta cruzmaltina. O goleador espera que uma vitória traga mais confiança para a segunda fase da quarta divisão. “Fizemos uma grande partida, mas infelizmente não vencemos. Domingo é a Série D, o adversário está eliminado e uma vitória vai nos trazer de volta a confiança”, disse.

Dinheiro de volta

A diretoria do Nacional anunciou, por meio de nota oficial no site do clube, que vai devolver a partir da próxima segunda-feira o valor pago pelos ingressos aos torcedores que não tiveram acesso ao estádio do Clube do Trabalhador do Sesi, por ocasião do jogo com o Vasco da Gama, na ultima terça-feira. A devolução dos valores será realizado a partir das 9h, na sede do clube, situada na Rua São Luis, Adrianópolis, Zona Centro-Sul.

Os diretores avisam que somente ingressos originais serão trocados. Ainda por meio de nota, o Nacional Futebol Clube pediu desculpas pelo ocorrido e avaliou que a situação se deu em razão do número de ingressos falsificados, pois os ingressos vendidos foram “de acordo com a capacidade do estádio”, segundo o clube.

A empresa responsável pela venda de ingressos online promete ressarcir quem fez a compra. Para isto é preciso enviar um e-mail para contato@ingresse.com informando o e-mail que foi usado para efetuar a compra e aguardar o retorno sobre o ressarcimento.

Os dirigentes do Nacional estimam que apenas 500 pessoas que compraram os bilhetes terão direito à devolução do dinheiro.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.