Publicidade
Esportes
Reincidente

Jon Jones é detido no Novo México por violar liberdade condicional

Ex-campeão do UFC voltou a ser fichado pela polícia dos Estados Unidos acusado de participar de “racha”. Bones também teria xingado um policial ao ser parado, após receber cinco multas nas ruas de Albuquerque 29/03/2016 às 15:28
Show jones
Jones voltou a se meter em confusão e foi preso por violação de condicional (Foto: Divulgação/UFC)
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Jon “Bones” Jones parece não querer tomar jeito mesmo. O lutador se envolveu em nova polêmica e foi preso nesta terça-feira (29), no Centro Detenção Metropolitano do condado de Bernalillo, Novo México, nos Estados Unidos. Segundo o site TMZ, o ex-campeão do UFC é acusado de participar de “racha” e por violação de liberdade condicional.

A detenção de Jones ocorreu após o ex-campeão dos meio-pesados ser parado pela polícia da cidade de Albuquerque e receber cinco multas diferentes, incluindo uma por tirar rachas. Na segunda-feira (28), a polícia de Bernalillo divulgou imagens do ex-lutador xingando um oficial e negando a acusação de que estava em alta velocidade. 

Enrolado

Bones cumpre condicional depois de assumir a culpa de um crime em 2015. Na época o ex-campeão do UFC se envolveu em acidente ao cruzar um farol vermelho e atingir outros dois veículos. Dentro de um deles estava uma mulher grávida, que ficou ferida. Jones fugiu da cena da batida a pé, sem prestar socorro às vítimas da colisão. A Justiça norte-americana aplicou 18 meses de liberdade condicionada e 72 sessões de serviço comunitário.

Por conta das infrações de trânsito enquanto cumpria a condicional, Jones acabou preso, fato que não ocorreria caso o ex-campeão do UFC estivesse com o nome “limpo na praça”. Vale lembrar que Bones já havia recebido uma multa em janeiro por dirigir sem habilitação.

O Ultimate havia marcado o retorno de Jon Jones ao octógno para o próximo dia 23 de abril, no UFC 197. Bones enfrentaria Daniel Cormier, porém a  participação do atleta fica em xeque, já que os problemas legais foram o motivo do afastamento do lutador da Organização no ano passado.

Publicidade
Publicidade