Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019
MMA

Jon Jones se envolve em nova polêmica e é acusado de assédio

O americano teria dado um tapa de maneira inapropriada em uma garçonete e também a puxou para o seu colo e beijou seu pescoço, segundo a acusação



jones_9104D7A9-DE22-407A-ACA2-858051EE4108.jpg
22/07/2019 às 17:43

Vindo de vitória sobre Thiago Marreta no UFC 239, realizado no dia 6 de julho, Jon Jones, mais uma vez, vê seu nome envolvido em nova polêmica. No último domingo (21), a emissora KRQE News 13 informou que o campeão meio-pesado do UFC está sendo acusado de assédio, resultante de um incidente que ocorreu em uma casa noturna situada em Albuquerque, no Novo México (EUA), em abril. 

O americano teria dado um tapa de maneira inapropriada em uma garçonete que estava em serviço no estabelecimento TD’s Eubank Showclub, e também a puxou para o seu colo e beijou seu pescoço. Os detalhes surgiram de uma ligação que a garçonete fez para a polícia de Albuquerque em sua casa. A mulher também afirma que Jones aplicou um estrangulamento e a colocou no chão, apesar dela ter dito a ele para parar de tocá-la.

Porta-voz do lutador, James Hallinan, em comunicado a KRQE News, negou as alegações feitas em nome do seu cliente e disse que o atleta não estava ciente das acusações até a notícia vir a público no último domingo: "Hoje a mídia falou com Sr. Jones sobre uma falsa acusação feita contra ele e os papéis foram enviados para o endereço errado. Porém, após receber os documentos pela imprensa, Sr. Jones foi imediatamente na Corte para pagar a pequena taxa de fiança e ele e outras múltiplas testemunhas estão prontos para quaisquer esclarecimentos sobre as mentiras que estão sendo ditas sobre ele", diz o comunicado. 

Ainda de acordo com a emissora, um relatório mostra que o campeão meio-pesado do Ultimate não compareceu à corte para uma sessão de acordo pela acusação feita em seu nome. Desta forma, um mandato de prisão contra o atleta foi emitido. Outros relatórios indicam que a corte tentou enviar uma carta para "Bones" sobre o mandato, mas não tiveram êxito. 

Além disso, um representante da Jackson Wink, equipe onde o atleta treina, afirmou que Jon Jones foi à Corte no último domingo após tomar conhecimento, pela imprensa, do fato. Ao chegar ao local, o americano pagou 300 dólares em dinheiro como fiança.

Jones nega acusações 

Na manhã desta segunda-feira (22), Jon Jones se pronunciou através das redes sociais para comentar sobre mais uma polêmica em seu nome. Ao ser perguntado por um seguidor se estava em "apuros" novamente, o lutador tratou de negar qualquer problema, tranquilizando seus fãs. 

"Eu, definitivamente, não estou em apuros, meu amigo. Não seja tão rápido em acreditar em tudo que você lê na Internet", disse o atleta, afirmando ainda que pretende retornar ao octógono do Ultimate em dezembro. 

Receba Novidades

* campo obrigatório
News tatame 9e1f511c 1dc3 441c 92ab 4c0483390de3
A revista do Lutador
Principal publicação de artes marciais do País, fornecendo conteúdo sobre lutas em diversas plataformas.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.