Publicidade
Esportes
Satisfeito

Jorginho elogia reação da equipe no empate contra o Flamengo e exalta opções no ataque

Treinador vascaíno aprovou atuação de Riascos e Thalles no Clássico dos Milhões nesta quarta-feira 31/03/2016 às 09:24 - Atualizado em 31/03/2016 às 09:26
Show jorginho0888
Apesar do empate, Jorginho gostou da atuação da equipe. Foto: Reprodução/ Internet
acritica.com

O técnico Jorginho concedeu entrevista coletiva aos jornalistas, após o empate com o Flamengo por 1 a 1, nesta quarta-feira (30/03). Na sala de imprensa do estádio Mané Garrincha, em Brasília, o treinador analisou o confronto e comentou sobre o resultado.

“Foi um jogo eletrizante, digno de Vasco e Flamengo. As duas equipes tiveram oportunidades. Eles um pouco mais em razão de buscar mais o resultado. A situação que nos encontramos permitia um empate. Em dois clássicos, tivemos uma vitória e um empate, que não seria mau resultado. Eles acabaram se expondo naturalmente. Estou muito satisfeito com minha equipe, feliz com a reação. Não se entregaram mesmo sofrendo um gol faltando dez minutos para o fim do confronto. Mantiveram a pegada, construíram o jogo e conseguiram. Estou muito satisfeito com o time e com a postura diante da adversidade. Temos erros, claro, mas a entrega foi fundamental”, disse Jorginho.

O empate fez o Vasco se manter invicto em 2016 e agora soma três resultados positivos e um empate na Taça Guanabara. Na primeira colocação, com dez pontos, o clube de São Januário vem demonstrando a força de seu elenco nas últimas partidas. Autor do gol de empate nesta quarta-feira, o atacante Riascos saiu do banco de reservas para igualar o marcador em Brasília.

Ninguém consegue trabalhar com onze jogadores. Não conquistamos nada, apenas estamos em um bom caminho. Precisamos nos manter assim. No futebol, você é tão bom quanto seu último resultado. As grandes equipes são as que mantêm a regularidade. É fundamental olhar para o banco e ver que tenho opções para mudar o jogo. O Caio tem entrado e falei que ele sentiu um pouco o que o Jorge Henrique passa, o desgaste. O jogador precisa ser muito tático se desgasta e não tem a força necessária para jogar. Foi boa a entrada desses jogadores. O Diguinho, por exemplo. Ainda colocamos o Marcelo Mattos mais para direita. Temos que ter entrosamento grande. É bom ter atletas que entrem e melhorem o nível - afirmou o treinador.

O goleiro Martin Silva retornou a tempo de defender o Cruzmaltino no Clássico dos Milhões e foi fundamental no confronto, fazendo grandes defesas no decorrer do jogo. O camisa 1 estava a serviço da seleção uruguaia e chegou a Brasília na madrugada de terça para quarta, disposta a atuar pelo Almirante. Jorginho fez questão de falar a respeito da importância do atleta.

“Primeiro, quero ressaltar a grande atuação do Jordi, que foi fantástico contra o Botafogo e mostrou que o Vasco está bem de goleiro. Parabenizo a diretoria pelo esforço tremendo para que o Martín viesse. É um grande goleiro, acima da média. Fico feliz dele ter ido muito bem nos momentos decisivos em duas oportunidades claras no início do jogo. Em alguns momentos, foi experiente, frio”, completou o comandante.

Depois de passar por um período fora dos gramados devido a uma contusão, Riascos retornou a equipe nesta quarta-feira. E não poderia ser de maneira melhor. O atacante foi o autor do gol de empate contra o Rubro-negro. Jorginho exaltou a volta do colombiando e elogiou Thalles, que vinha atuando em sua posição.

“Esperamos o momento certo para colocá-lo em campo por ter parado 15 dias. Até pensamos em deixar os dois, porque o Thalles estava bem, mas íamos nos expor muito. Mudamos a forma de jogar e o Riascos foi muito eficiente. Entrou e decidiu, foi fundamental. Mostrou que tanto ele quanto o Thalles estão em excelente momento. Em alguma situação, os dois vão estar juntos. É bom ter essas opções. Para quem sofreu com a falta de gols no ano passado, nos alegra muito ter essas alternativas. Tê-los confiantes”, falou Jorginho.

Publicidade
Publicidade