Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Craque

José Aldo deve ficar sem treinar por três meses

Este é o tempo que José Aldo deve ficar sem treinar por conta de fratura no pé direito



1.jpg Complicou Amazonense precisou mudar de estratégia durante a luta
06/08/2013 às 10:59

José Aldo manteve o cinturão dos penas do UFC. O brasileiro enfrentou o “Zumbi Coreano” Chan Sung Jung e venceu por nocaute técnico no quarto round, em luta realizada neste sábado, na Arena da Barra, no Rio de Janeiro.

Mas a noite não foi apenas de alegrias para o lutador brasileiro. Durante o combate contra o sul-coreano, José Aldo sofreu uma fratura no pé direito logo no primeiro chute aplicado contra o oponente. Com a lesão, o campeão decidiu mudar a postura no octógono, cadenciando mais o combate, sem se expor aos contra-ataques do adversário. Ontem, a Comissão Atlética Brasileira (CABMMA) divulgou que o campeão peso-pena ficará 90 dias sem lutar, mas não passará por cirurgia.

Durante a entrevista coletiva depois do UFC 163, o brasileiro José Aldo já sabia da lesão. Ele confirmou que se machucou logo no primeiro chute que acertou no Zumbi Coreano e disse que a impossibilidade de usar os pés não interferiu na luta. “No primeiro chute que dei, acho que quebrei o pé. Não sei, está inchado. Graças a Deus sou um lutador completo. Procuro treinar um pouco de tudo. Tenho um arsenal inteiro para quem vier tirar o meu cinturão. Estou com o pé inchado e tive que parar o jogo, apostar nos contra-ataques. Procurei fazer um pouco de tudo, wrestling e jiu-jítsu”, disse o brasileiro.

Estrategista

Os brasileiros presentes na Arena da Barra se assustaram com a postura de José Aldo durante o combate. Sempre agressivo em suas lutas, o “Scarface” não foi o mesmo durante o duelo contra Jung e se poupou bastante, principalmente durante o terceiro e o quarto rounds.

O lutador brasileiro disse que usou a sua inteligência para levar o combate de uma forma que pudesse lhe favorecer. “Luto sempre de forma agressiva. Sou campeão e sempre tenho algo a perder, por isso uso a inteligência, para manter a calma e golpear. A luta estava em minhas mãos, era só levar na ‘maciota’. As pessoas acham que eu estou cansado, mas não é isso, é inteligência minha. Luto com a cabeça e aos poucos vou vencendo”, completou.

José Aldo também comentou sobre a lesão do Zumbi Coreano, que deslocou o ombro e deu brecha para o manauara buscar o triunfo no ground and pound. “Eu fui dar um cruzado e ele foi suingar por cima. Na hora, eu vi que ele tentou colocar o ombro no lugar. Joguei dois chutes e vi que ele estava machucado. Mas a luta estava em minhas mãos, estava consciente e esperava que ele viesse para eu acerta-lo. Acho que não ia fugir disso”.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.