Publicidade
Esportes
DEFINIDO

José Aldo e Max Holloway se enfrentam em junho, no Rio de Janeiro, diz Combate

Amazonense é o atual campeão linear e tem retrospecto positivo lutando no Rio, enquanto havaiano, campeão interino, vem de dez vitórias consecutivas no UFC 10/02/2017 às 17:06 - Atualizado em 10/02/2017 às 17:59
Show mma
Duelo entre campeões está marcado para o Rio de Janeiro (Fotos: UFC)
Dante Graça Manaus (AM)

O amazonense José Aldo Júnior vai enfrentar Max Holloway em junho, no Rio de Janeiro, valendo o cinturão dos penas do UFC. A informação foi publicada pelo site do Canal Combate, após o presidente do UFC, Dana White, confirmar à ESPN que a luta estava fechada mas não lembrava da data agendada.

Conforme o Combate, a luta será o evento principal do UFC 212, que acontece no Rio de Janeiro, no dia 3 de junho.  Esta será a quarta luta de Aldo no Rio de Janeiro, cidade em que ele mora e treina, valendo cinturões do UFC. Nas outras três anteriores, três vitórias. Duas por nocaute, contra Chad Mendes, no UFC 142, e contra Chan Sung Jung, no UFC 163, e uma por decisão unânime, também contra Mendes, no UFC 179.

Aldo é o detentor do cinturão linear da categoria desde que o então campeão Conor McGregor subiu para os leves e conquistou o título. Com isso, o amazonense, que era o campeão interino desde a vitória contra Frankie Edgar, em julho passado, tornou-se o campeão linear. 

Já Holloway conquistou o título interino em dezembro, após vencer Anthony Pettis, e desde então iniciaram as provocações e desafios entre ele e o brasileiro. Aldo esperava lutar neste sábado,  no UFC Brooklyn, mas o havaiano alegou, primeiramente, uma lesão no pé e depois a participação em um filme para postergar a luta.

Enquanto o brasileiro tem 25 vitórias e duas derrotas na carreira, Holloway defende um cartel de 17 vitórias e três derrotas. Curiosamente, as últimas vezes que ambos perderam foi justamente para Conor McGregor. Aldo caiu diante do irlandês em dezembro de 2015, enquanto Holloway foi derrotado por decisão em agosto de 2013. Desde lá, o campeão interino emendou dez vitórias consecutivas, batendo nomes de respeito como Ricardo Lamas, Cub Swanson e o  brasileiro Charles 'Do Bronx' Oliveira.

Publicidade
Publicidade