Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
TÊNIS

Tenista amazonense de 16 anos se prepara para competições dentro e fora do Brasil

Apesar da pouca idade, Thassane Abrahim já tem sete anos de carreira e diversas competições no currículo. Agora, ela vive o momento de mudança para estudar e treinar nos EUA



1437723_093894F6-1A73-4EA4-BE1F-A281607D6E09.jpg Foto: Winnetou Almeida
07/01/2019 às 13:45

Fã de Serena Willians e prodígio do tênis de quadra, a jovem amazonense Thassane Abrahim aos 16 anos segue a preparação para cinco competições nos próximos dois meses: Asunción Bowl, no Paraguai, Banana Bow em Joinville SC; Brasil Juniors Cup, em Porto Alegre RS, Copa Paineiras, em São Paulo SP, e a Vendimia's Cup, em Buenos Aires.

Enquanto os jovens da idade de Thassane curtem as férias, a menina brilhante do tênis trabalha duro com a raquete na quadra do clube do Residencial Alphaville 3, localizado no Tarumã, para encarar os desafios no início de 2019. “Eu treino todos os dias, menos no final de semana. Quando chegar umas duas semanas próximo ao campeonato eu vou começar a treinar nos finais de semana também pra não perder o ritmo. Mas por enquanto só cinco dias por semana, e três horas por dia, e continuo treinando bastante”, explicou.

A jóia amazonense do tênis  alça vôos cada vez mais altos no esporte e embarca no mês de março para o Estados Unidos para treinar na Lakeland Academy of Tennis, na cidade Niles, Michigan. “Eu recebi um convite pra treinar nos Estados Unidos, vou ficar três meses treinando lá. Eu vou ficar treinando lá com as meninas que são muito fortes e o time é muito bom. E tem tudo, preparação física, vou treinar quase o dia todo, e vai ser muito bom”, disse Thassane.

Após o treinamento um novo ciclo se inicia para a atleta no Estados Unidos. Quatro universidades americanas lançaram o convite à Thassane para estudar e fazer parte do programa de atletas de alto rendimento do tênis de quadra de nível universitário, são elas: University of North Florida, New Mexico University, Winthrop University, Oakland University e Liberty University.

A jovem tenista comentou sobre a escolha pela carreira universitária no esporte e não o meio profissional.
“Eu decidi ir pro esporte universitário porque não é sempre que você tem a oportunidade de estudar nos Estados Unidos com uma bolsa de 100% e jogando tênis que é o que eu mais gosto. E o profissional seria um caminho além de mais difícil, eu não conseguiria ter certeza de que eu chegaria aonde quero”, comentou Thassane Abrahim.

O início

“Quando eu tinha sete anos, meu pai brincava de tênis com os amigos dele, daí um dia eu fui junto, e ele deixou eu brincar também com a raquete dele, e eu não parei mais”, diz Thassane Abrahim, que aos 16 anos é promessa no tênis de quadra e já acumula várias conquistas no esporte. 
“Comecei a competir aos nove anos de idade. Os títulos mais importantes para mim, conquistei aos 12 anos, Banana Bow e a Copa Gerdau”, relatou a tenista amazonense.

 O pai da atleta, Mário Abrahim, comentou sobre a projeção de Thassane no tênis. “Tudo isso é muito treino, determinação. Ela tá colhendo os frutos de todo o trabalho e esforço dela”, disse. Thassane conta com o apoio do Instituto Tênis de São Paulo desde os 12 anos, e vive a cada dia a grande expectativa de sua nova jornada.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.