Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
Polêmica

Judoca reclama por pedido de adiamento de seletiva negado. Federação contesta

A judoca da seleção brasileira sênior, Rafaela Barbosa, teve um pedido de adiamento de seletiva negado. O presidente da Fejama rebate e diz que não irá rasurar o regulamento



rafa.jpg Rafaela está sem lutar desde o fim do ano passado após sofrer uma lesão no ombro (Foto: Reprodução CBJ)
07/07/2016 às 10:18

No próximo sábado (9) acontecerá a seletiva para judocas amazonenses nas categorias sub-13, su-15 e sênior visando o campeonato brasileiro. A seletiva acontece a partir das 9h da manhã, no Ginásio Poliesportivo René Monteiro, na av. Constantino Nery. Porém a seletiva já é motivo de polêmicas nas redes sociais.

O motivo é que a judoca Rafaela Barbosa, da categoria até 42 kg, se manifestou em sua rede social reclamando por ter seu pedido de adiamento da competição negado pelo presidente da Federação Amazonense de Judô (Fejama) Aldemir Nascimento.

“Hoje me foi negado um simples pedido de adiamento de uma seletiva assim como tantos outros [...] Digo a vocês, parabéns por estarem privando direitos, parabéns por fazerem com que o judô do Amazonas se apequene ainda mais, parabéns por privarem seus atletas de seus direitos! Parabéns por fazerem o pior que poderia ser feito!”, publicou.

Procurada pela reportagem, Rafaela explicou que no fim do ano passado sofreu um deslocamento no ombro, que acabou rompendo alguns ligamentos. A cirurgia aconteceu no mês de fevereiro e o prazo para ela voltar aos treinos era de seis meses, mas Rafaela adiantou o processo. Com a proximidade da seletiva, ela conta que foi pedir um adiamento à federação.

“Comecei a treinar no mês de junho, fazer fortalecimento muscular e a Confederação (CBJ) estava a par disso. Entrei com todos os documentos junto à Fejama e eu poderia lutar em agosto. Fui com todo o respaldo médico cheguei na federação e ele disse que iria analisar, que ele não sabia que eu estava operada. Depois ele recusou o meu pedido, o que era um direito meu”, explicou.

O presidente da Fejama explicou que a seletiva estava marcada desde o início do ano e que o adiamento pedido por Rafaela prejudicaria a preparação de outros atletas.

“A competição tem um regulamento e a gente não pode resurar o regulamento. A Rafaela pediu um adiamento de dois meses e isso não é legal com os atletas que estão treinando todo dia, que estão perdendo peso. Além disso, ela apareceu acima do peso e ela está machucada, logo ela não pode competir, isso é uma recomendação da CBJ. Então adiar a seletiva dois meses não existe”, explicou.

A seletiva acontece em três categorias: sub-13, sub-15 e sênior. O Brasileiro das categorias sub-15 e Senior acontecem em Setembro e o Sub-13, em Outubro, na Bahia


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.