Publicidade
Esportes
BRASILEIRO

Judocas do Amazonas lutam para brilhar na etapa regional do Campeonato Brasileiro

O Campeonato Brasileiro de Judô - Região 1 terá a participação de 520 atletas, vindos de sete Estados do Norte e Nordeste 27/04/2018 às 05:22 - Atualizado em 27/04/2018 às 07:28
Show trio judo1
Judocas da academia Fort Judô se empenharam nos treinos em busca de resultados expressivos no Brasileiro (Fotos: Evandro Seixas/A crítica)
Jéssica Santos Manaus (AM)

Marcelo Campbell, Raquel Guedes e Ayrton Silva (Academia Fort Judô) são judocas amazonenses de destaque, e eles terão a oportunidade de competir um torneio importante "em casa" – o Campeonato Brasileiro de Judô - Região 1, que será realizado de hoje a domingo, 27 a 29 de abril, na Arena Amadeu Teixeira, Zona Centro-Sul. O Brasileiro terá a participação de 520 atletas, vindos de sete Estados do Norte e Nordeste: Amazonas, Amapá, Ceará, Maranhão, Pará, Piauí e Roraima. O campeonato representa o brilho nos olhos de cada um dos judocas, pois vale até 65 pontos para o ranking nacional e dará vagas para o Campeonato Brasileiro – Etapa Final, realizado em Lauro de Freitas, na Bahia.

Marcelo Campbell, 17, é um dos grandes nomes do judô nacional. Ele conta que teve um ano de 2017 maravilhoso e, agora, no Brasileiro Regional 1, quer começar a pontuar no ranking da sua nova categoria, a sub-21 – além de competir também com os adultos na categoria Sênior.

“Ano passado foi um ano cheio de resultados, consegui terminar o ano como primeiro do ranking nacional sub-18, venci o Brasileiro Regional, conquistei duas medalhas internacionais, fui vice-campeão Pan-americano, campeão Pan-americano, mas,não iniciei o ano de 2018 tão bem, não fui bem na seletiva olímpica, que classifica os atletas no ranking, então agora tô brigando para conseguir uma melhor colocação na sub-21”, conta Marcelo, que venceu na última semana o campeonato estadual, e conta os minutos para o Brasileiro.

“Participei de uma competição no início do ano, com os oito melhores da sub-21, e vi que eu estou no nível deles, e que treinando eu posso estar no topo novamente. Meu objetivo é ir somando pontos, talvez eu melhore a minha colocação e, depois, tem o Brasileiro - Final, que me dá a possibilidade de ficar melhor ainda no ranking da categoria e poder participar dos treinos e competições na Europa”, explica.

Se Marcelo possui experiências e títulos até na Europa, sua colega de equipe, Raquel Guedes, 11, pratica judô há apenas um ano, mas já é respeitada na sua categoria (sub-13, faixa azul, até 52 kg). É que ela venceu a seletiva amazonense e foi classificada para o Brasileiro Regional.

“Desde que eu ganhei a seletiva, minha mãe ficou bem confiante, ela torce muito pra mim”, conta Raquel, que vem se dedicando muito nos últimos meses para a competição. Falamos com a judoca durante um de seus treinos finais, e ela estava ofegante. “Minha preparação tem sido muito cansativa porque no Brasileiro vai ter gente de outros Estados, vai ser muito forte a competição, então, estou treinando bastante porque, mesmo que eu não ganhe, tenho que tentar dar o melhor de mim”, ressalta.

Quem também quer dar o melhor de si é o judoca Ayrton Silva (categoria sênior, faixa marrom, até 81 kg), que além de ter nome de campeão, também tem a determinação para chegar alto no esporte.

“No ano passado participei do Brasileiro Regional, fiquei em sétimo e, de lá pra cá, posso dizer que evoluí 100%. Eu tô animado, nervoso, sempre, mas tô em busca de um resultado bom, e a meta é ser campeão para estar sempre entre os top 10 da categoria sênior, e essa competição vale pontos o rankeamento nacional, que no final do ano dá direito aos melhores disputarem a Seletiva Olímpica, então, meu objetivo é chegar até lá. Sei que evoluí, e que ainda vou evoluir bem mais”, conclui.

Chance de ouro para os judocas

Aron Oliveira, técnico dos judocas Marcelo, Ayrton, Raquel e cia., destacou a importância do Campeonato Brasileiro da Região I ser realizado em Manaus. “É legal, primeiro pela facilidade podermos participar com bastante gente, ter umas competição ‘em casa’, não ter o custo da viagem, o que facilita bastante e, de repente, surge um talento daqui que não teria condições de surgir se a competição fosse lá fora, então, é super-importante para os judocas”, disse Aron.

O Brasileiro Regional oferecerá vagas para o Brasileiro etapa final e também pontos para o ranking das categorias (sub-13, sub-15, sub-18, sub-21 e sênior). Para o Amazonas, o campeonato também significa um desafio: o de conseguir um resultado ainda melhor do que o do ano passado, quando a competição foi realizada em Belém do Pará. “No ano passado fomos campeões geral, então, esse ano, sendo em casa, temos os nossos atletas muito motivados, e meio que a obrigação de vencer novamente, somos o Estado a ser batido”, ressalta Aron. No total, o Amazonas conta com 146 atletas, seguido pelo Maranhão, que vem com 80.

Publicidade
Publicidade