Publicidade
Esportes
Craque

Juíza do 'Caso Pistorius' inocenta o atleta olímpico do crime de homicídio premeditado

A magistrada sul-africana entendeu que Oscar Pistoruis não teve a intenção de matar a sua namorada e livrou o heroi paraolímpico da acusação de homicídio doloso 11/09/2014 às 09:43
Show 1
Oscar Pistorius foi inocentado do crime de homicídio doloso (quando há intenção de matar)
Joe Broc (Reuters) Pretória (África do Sul)

 

A Juíza sul-africana Thokozile Masipa inocentou o atleta olímpico e paralímpico Oscar Pistorius de todas as acusações de assassinato, dizendo que ele não previu que poderia matar alguém na noite em que atirou em sua namorada, Reeva Steenkamp.

"É evidente que ele subjetivamente não previu isso como uma possibilidade de que iria matar a pessoa por trás da porta, e muito menos a falecida, já que ele pensou que ela estava no quarto", afirmou Masipa a um tribunal lotado, enquanto as lágrimas escorriam pelo rosto de Pistorius.

Pistorius ainda pode ser considerado culpado de homicídio culposo, se a juíza considerar que o atleta foi negligente quando matou Reeva a tiros.

Assim que terminou de ler a sentença relativa à acusação de homicídio doloso, a juíza determinou intervalo para o almoço. No retorno, a magistrada decidiu deixar para esta sexta-feira (12) o restante do procedimento. De acordo com a imprensa sul-africana, a tendência é de que Masipa considere Oscar Pistorius culpado por homicídio culposo, sem intenção para matar. Ela teria dado sinais claros de que o atleta foi negligente no caso.


 


Publicidade
Publicidade