Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2022
Título

Júnior Cigano mira título mundial

Dana White, presidente do UFC, rebateu as declarações de Cigano sobre sua saída da organização, em março deste ano



89776_BEAD5D88-F7D2-4BD6-A051-07DAF651BA52.JPG Foto: Divulgação
24/11/2021 às 18:42

Após muita especulação sobre o futuro de sua carreira, Júnior Cigano, ex-campeão dos pesos pesados do UFC, resolveu apostar no boxe e já assinou contrato com a empresa promotora de lutas da modalidade, a S-Jam Boxing.

O brasileiro, que saiu recentemente do MMA, mesmo ainda sem um cronograma de lutas, parece estar focado em seu objetivo: ser campeão mundial. Para a Sky Sports, Cigano declarou se considerar um lutador de boxe. "Até no MMA eu era conhecido como um cara do boxe - sempre estava lá para nocautear, levantar e bater. Eu treinava boxe todos os dias, mas jiu-jitsu apenas três vezes por semana. Eu me considero um cara do boxe. Agora, quero me testar em uma luta de boxe profissional de verdade", disse.

Júnior Cigano também demonstrou interesse em lutar e, claro, vencer grandes campeões do boxe para construir seu caminho para o título. O lutador citou grandes nomes, como Anthony Joshua, Deontay Wilder e Tyson Fury.

“Meu foco é ser o campeão do mundo. Sei que é difícil, sei que é complicado, mas é por isso que estou aqui. Anthony Joshua, Deontay Wilder, Tyson Fury. Um dia vou lutar contra esses caras e vou vencê-los”. - Cigano 


A despedida do UFC e a troca de farpas com Dana White

Atuando na maior organização de MMA desde 2008, Cigano foi dispensado do UFC em março deste ano, após uma dura sequência de quatro derrotas. Na época, o lutador já havia afirmado ter ficado surpreso com a forma fria e superficial como o UFC tratou a situação.

Recentemente, no podcast Trocação Franca, Cigano revelou também a pressão do UFC para fazê-lo aceitar duelos desfavoráveis para si mesmo.

“Vamos dizer que não foi muito profissional o jeito que eles me trataram e com que trataram outros. Não serei o primeiro e nem serei o último. As duas últimas lutas que fiz foram nos termos deles; ‘ou você luta ou será demitido’”, afirmou Cigano, se referindo às lutas contra Cyril Gane e
Jairzinho Rozenstruik.

Em entrevista ao canal TSN, Dana White, presidente do UFC, rebateu as declarações de Cigano e chegou a afirmar que o brasileiro não vivia uma boa fase e não era mais sustentável manter seu contrato. "Junior dos Santos disse algumas coisas outro dia que ele estava chateado pela forma que ele saiu (do UFC) e que eu só queria dinheiro. 

Ele está na casa dos 40 anos agora e está em uma sequência de quatro ou cinco derrotas. Chega um momento em que eu tenho que tomar uma decisão, quando um cara continua perdendo e está com uma certa idade, (o UFC) simplesmente não é mais o lugar para ele estar", disse.
 
 



News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.