Domingo, 24 de Janeiro de 2021
FUTEBOL

Júnior Negão minimiza idade e afirma: 'sempre busquei alta performance'

Atacante que está a caminho do futebol chinês contou para o CRAQUE sobre a rotina que o ajudou a se tornar artilheiro e campeão da Champions League Asiática



137565469_10224976070893519_408728550533633867_n_9EEE535F-01E9-48BC-AB76-D5152B6FCA1E.jpg Foto: Divulgação
09/01/2021 às 13:19

Aos 34 anos de idade, Júnior Negão teve um ano de 2020 mágico na sua trajetória. Campeão da Champions League Asiática e artilheiro da competição com sete gols em nove jogos, o atacante se caracterizou pelo seu faro de gol no mata-mata, onde marcou dois gols nas quartas de finais, um nas semifinais e mais dois na grande decisão. Dando a ‘receita do bolo’, o baiano criado no Amazonas conversou com o CRAQUE sobre o que faz para conseguir manter a boa forma a essa altura da carreira.

“Eu sempre busquei a alta performance, ser completamente profissional e não apenas jogador de futebol. Eu vejo todos os gastos, que fazemos por fora, como um investimento. Contar com o acompanhamento de todos os profissionais necessários para ajudar na sua carreira é fundamental, sabemos que demanda disciplina, você precisa abrir mão de muita coisa para focar no profissionalismo, mas eu fico feliz que todo esse esforço vêm dando resultado. Isso mostra que estar com pessoas capacitadas, para trabalhar ao seu lado, rende grandes frutos e eu pude constatar na prática”, disse o atacante, que fez 35 gols em 41 jogos pelo Ulsan Hyundai, da Coreia do Sul.

Contando a sua passagem pelo Daegu - em 2017 - e as três que disputou vestindo a camisa do Ulsan Hyundai - 2018, 2019 e 2020 -, Negão fez 138 partidas e anotou 94 gols pelo futebol coreano. O atacante reforça sobre a importância de ter um ‘time de profissionais’ o ajudando fora das quatro linhas.

“Hoje é normal todo jogador de futebol ter seu próprio personal, seu terapeuta, o acompanhamento do seu próprio médico, nutricionista, um fisioterapeuta para fazer o trabalho de prevenção de lesões. Então, com todos esses recursos, quem não consegue alongar a sua carreira é porque simplesmente não quer, talvez por achar que vai gastar dinheiro à toa com esses profissionais”, afirma o atacante.

Quando fala sobre ser um jogador à caminho dos 35 anos de idade, Júnior Negão minimiza a questão, dizendo que prefere ouvir o seu próprio corpo, pois ele acredita que será ele quem irá lhe responder quando não estará mais conseguindo desempenhar seu trabalho nos treinamentos e dentro de campo, mas afirma que, atualmente, sente que seu corpo é de um ‘jovem de 20 anos’.

“Sinceramente, eu não ligo muito pra lance de idade. Eu foco mais na resposta que meu corpo me dá, ele que vai acusar quando estiver cansado e for o momento de parar. E eu costumo brincar que eu tenho a sensação de que meu corpo é de um jovem de 20 anos, então hoje está cada vez mais comum. A gente vê atletas, considerados velhos, jogando em alto nível. Isso porque, hoje, temos muitos recursos disponíveis para o jogador conseguir estender sua carreira”, respondeu o atleta.

Melhor ano da carreira

Com as conquistas de 2020 e a projeção no cenário asiático e mundial, Júnior Negão foi destaque de diversos veículos de comunicação do país. O atacante descreveu para o CRAQUE tudo que sentiu após o término da temporada.

“É uma sensação maravilhosa, ela é inexplicável. Óbvio que a gente se dedica, treina forte pra ser campeão e dar o melhor. Mas, esse ano (2020) foi abençoado, sem dúvida o melhor da minha carreira. Consegui ser decisivo nas quartas, semifinais e na decisão da Champions League Asiática. Ter sido artilheiro e feito a quantidade de gols que eu fiz. Tudo foi pra fechar o ano com chave de ouro e, mesmo depois de ter batido na trave no Campeonato Coreano, foi muito gratificante”, disse.

Fora do Mundial

Com o título continental na Ásia, Junior Negão teria a oportunidade de jogar o Mundial de Clubes da FIFA - que acontecerá entre os dias 1 e 11 de fevereiro -, mas de malas prontas para jogar no futebol chinês, o atacante explicou que ainda tentou negociar sua permanência com o Ulsan, mas que o acordo acabou não acontecendo.

“Então, claro que minha vontade era jogar o Mundial de Clubes, ainda mais pela experiência maravilhosa que seria, mas isso também não depende só de mim, envolve muita coisa. O clube aqui não tem interesse em renovar meu contrato por apenas dois meses, eles querem no mínimo um ano. O clube que eu estou negociando também não aceitaria me emprestar ao Ulsan para jogar o Mundial. Enfim, foi como falei, envolve muita coisa”, explica.

Ainda falta assinar

Sem ter revelado o seu próximo destino, Júnior disse que as negociações com o novo clube estão por detalhes e que viajará à China na próxima semana, para fazer exames e assinar o contrato.

“Ainda não está certo. Estou na Coreia resolvendo algumas coisas. Devo ir para China na próxima semana, fazer os exames e assinar o contrato. Claro que o valor também é um fator importante, mas o futebol chinês também tem crescido bastante, justamente devido ao alto investimento que eles têm feito. Hoje, quando se fala em futebol asiático, você pensa nas 3 maiores ligas daqui, que são Japão, Coreia e China. Caso confirme minha ida para lá, vou muito motivado a fazer história”, revela o centroavante.

Futebol amazonense

Formado nas categorias de base do Nacional, Júnior Negão saiu do futebol amazonense ainda em 2006, quando tinha 20 anos de idade. Perguntado sobre a possibilidade de voltar para o Amazonas e encerrar a carreira no Barezão, o atacante deixou as portas abertas.

“Tem chance sim, eu quero ajudar o futebol amazonense com toda a experiência que eu adquirir na minha carreira. Agora não sei dizer se vai ser jogando ou não”, respondeu.

Buscando uma resposta sobre qual equipe seria sua favorita, o atacante de 34 anos disse que não tem preferência, que seu foco seria para contribuir com o crescimento do futebol local.

“Como eu disse, eu quero ajudar o futebol amazonense, não importa o clube. Então, não tem um time de preferência”, concluiu. 



Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.