Publicidade
Esportes
Craque

Justiça manda suspender 5ª Copa dos Bairros, mas torneio segue até Semjel ser notificada oficialmente

Alteração no regulamento criou impasse entre as equipes da competição e isso pode comprometer a disputa, promovida pela Prefeitura de Manaus 05/11/2014 às 11:16
Show 1
Competição estava na reta final, mas, agora pode ter que voltar para a quinta fase de disputas. Boleiros vivem incerteza.
alírio lucas Manaus-AM

No último fim de semana, os semifinalistas da 5ª edição da Copa dos Bairros - competição de futebol amador promovida pela Prefeitura de Manaus - foram definidos. Os duelos que valeriam vagas na decisão do torneio, que estão inclusive marcados para esta quinta-feira (6). Mas, uma grande reviravolta pode mudar o rumo da disputa.

Na tarde da última segunda-feira (03), a Justiça do Amazonas suspendeu a competição, alegando que a coordenação fez algumas alterações no regulamento, depois de a Copa ter sido iniciada. Por sentir sua equipe prejudicada, a diretoria do time Parque das Nações ingressou com uma representação na Justiça, que foi acatada na segunda-feira. O time caiu na quarta fase da Copa dos Bairros.

O Parque das Nações afirma que o regulamento repassado aos times, em fevereiro, informava que cinco times voltariam à disputa pelo critério de índice disciplinar nas oitavas de final, mas, no dia 24 de setembro, este item foi alterado no regulamento.

“No regulamento entregue em fevereiro, constava que cinco times que tivessem sido eliminados voltariam a competição pelo índice disciplinar, ou seja, os times que menos tiveram cartões vermelhos e amarelos. Isso aconteceu durante todo o campeonato, mas quando chegou na quinta fase, eles mudaram da noite para o dia tudo e disseram que apenas três times voltariam pelo índice. O Parque das Nações era o quarto melhor índice e foi prejudicado com isso”, explicou o diretor Walmir Ferreira.

Ainda de acordo com ele, antes de ingressar com a ação na justiça, o time procurou a Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) para ingressar com um processo administrativo, mas nada foi julgado. “Os times não ligam para o regulamento, mas estamos atentos a tudo. Por qual motivo eles ficam mudando assim? Não estamos satisfeitos em precisar brigar na justiça, mas o que eles fizeram não foi correto”, completou.

Prefeitura ainda não foi notificada pela Justiça

Caso a decisão, publicada no site do Tribunal de Justiça e assinada pelo Juiz Paulo Fernando de Brito Feitoza da 1ª Vara da Fazenda Pública Municipal, seja desrespeitada, uma multa de R$ 5 mil reais por dia será aplicada à Prefeitura. 

O coordenador da Copa dos Bairros, Thiago Durante, procurado pela reportagem informou que a Secretaria Municipal de Esportes ainda não foi notificada oficialmente da decisão e que não iria se pronunciar sobre o caso. Já prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom), também informou que o órgão ainda não foi notificado oficialmente da decisão, mas afirmou que caso seja comunicada, a medida será cumprida imediatamente, suspendendo os jogos da competição de futebol amador.

Em nota enviada à reportagem, a Semjel informou que ainda não foi notificada oficialmente  sobre a suspensão, em função de liminar entregue pelo Tribunal de Justiça do  Amazonas (TJ-AM). De acordo com o chefe do Departamento Jurídico da Semjel, Omar Salum, até  a manhã desta quarta-feira não houve a formalização da suspensão dos  jogos, que devem continuar até a primeira quinzena deste mês, quando os  times vencedores do campeonato serão conhecidos.

"Precisamos ser notificamos primeiramente para tomarmos alguma providência. Até o momento o que podemos declarar é que a 5a edição da  Copa dos Bairros continua, sem restrições, até porque estamos caminhando  para a fase final das disputas, que tiveram início no dia 26 de julho deste ano.  Durante esse período tivemos contratempos disciplinares, mas nada que  comprometesse o andamento do campeonato", enfatizou Salum. Procurado pela assessoria de imprensa da Semjel, o coordenador geral do evento Thiago Durante disse, nesta quarta-feira, não ter  conhecimento da liminar da Justiça divulgada pelo veículo de comunicação que  supostamente impede a continuidade do torneio.

Publicidade
Publicidade