Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
MMA

Ketlen 'Fenômeno' tem adversária definida para retorno ao UFC em dezembro

Em seu retorno aos octógonos, Ketlen Fenômeno enfrentará a mexicana Irene Aldana no UFC 245 que será realizado em Las Vegas



zCR0312-02R_E68F5C11-C2C5-4821-BA2F-8ACD67FD5439.jpg Foto: UFC
12/10/2019 às 12:48

Após sofrer grave lesão no joelho, a lutadora baré Ketlen “Fenômeno” Vieira, de 28 anos, já tinha data marcada para seu retorno ao UFC desde Agosto. Porém ainda não havia adversária definida para o combate. Na manhã de ontem (11),  a organização definiu o nome da oponente que medirá forças com a amazonense no UFC 245, no dia 14 de Dezembro, em Las Vegas. 

“Se eu conseguir uma vitória boa agora, em cima de uma adversária dura com certeza vou estar assumindo o posto de próxima desafiante ao cinturão. A campeã da minha categoria (Amanda Nunes) vai estar lutando nesse evento, eu sou a número dois do ranking e ela vai lutar com a desafiante número 1”, disse Fenômeno sobre uma possível chance ao título em caso de vitória no evento.



Que venha a mexicana!

O obstáculo entre Ketlen e um possível confronto diante de Amanda “Leoa” Nunes, será Irene Aldana, mexicana de 31 anos que acumula 11 vitórias e cinco derrotas em seu cartel. No UFC desde 2016, Aldana tem um retrospecto de quatro triunfos e três derrotas na organização.
Atualmente posicionada no oitavo lugar da categoria peso-galo, ela vem de vitória pra cima da brasileira Vanessa Melo por decisão unânime dos juízes, no UFC Fight Night 159, realizado em setembro deste ano. A mexicana tem fama de “caçadora de  brasileiras”, anteriormente, ela também derrotou Bethe Correia e Talita Bernardo.

O UFC 245 já tem três disputas de cinturão confirmadas. A mais importante, olhando pelo lado de Ketlen, é a defesa de cinturão da Leoa diante da holandesa Germaine de Randamie.

Vista como uma das maiores potências do MMA feminino na atualidade, Fenômeno está invicta na carreira com dez vitórias. A manauara sofreu lesão no joelho em Agosto de 2018 e desde então não pisa no octógono do UFC.

Em sua última apresentação, ela venceu Cat Zingano por decisão dividida dos juízes, o duelo aconteceu no UFC 222, realizado em março do ano passado.
Projetando um confronto com Amanda ou até mesmo Germaine, Ketlen analisou quais pontos poderia trabalhar na luta diante dessas oponentes.

“Primeiro tenho que pensar nessa luta de agora, mas supondo que eu vença, tenho que impor meu jogo de grappling. Temos que ver as estatísticas, as quatro derrotas que a Amanda tem no cartel dela foram no chão, sendo finalizada. Então é um fator que eu tenho que explorar, a luta de chão, luta agarrada”, afirmou a amazonense que garante manter os “pés no chão”, mas também pensa no futuro. 

Evolução do jogo 

Mesmo no período que passou longe dos octógonos, Fenômeno continuou treinando firme e comentou melhoria em área específica. 

“Eu trabalhei bastante meu jogo de wrestling. Acrescentei isso no meu jogo. Acredito que estou uma lutadora muito mais completa, com muito mais visão e amadurecida”, concluiu a guerreira baré. 
 

News whatsapp image 2019 06 21 at 16.12.51 7cbfadd4 8d2b 47cf a09e 336b83276e71
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.