Domingo, 17 de Novembro de 2019
NATAÇÃO

La Salle vence Copa Amazonas e Aquática Nobre é campeã da Copa Mirim

Equipe do La Salle foi a campeã da Copa Amazonas, com 516 pontos, enquanto a Aquática Nobre venceu a Copa mirim-petiz, com 440 pontos



SPO-EQ00123.jpg Vários recordes foram quebrados na competição (Foto: Euzivaldo Queiroz)
18/06/2017 às 21:14

Mais um show de disputas aconteceu na piscina do Clube do Trabalhor/Sesi, com a realização Copa Amazonas de Natação – Troféu Eduardo Piccinini e a Copa Mirim/Petiz de Natação – Troféu Pedro Nícolas Sena da Silva, que terminou neste domingo (18).

A equipe do La Salle foi a campeã da Copa Amazonas, com 516 pontos, enquanto a Aquática Nobre venceu a Copa mirim-petiz, com 440 pontos. 184 nadadores participaram do evento.



Os melhores índices técnicos da competição foram do atleta Eduardo Lopes, nos 50 metros livre, com o tempo de 23’59”, e da atleta Luísa Marillac, nos 100 metros livre, com 1’02”04.

A próxima competição no Amazonas será o 2º Circuito de Aspirantes de Mini a Júnior/Senior e Master, que também será realizado no Clube do Trabalhador/Sesi, no dia 1 de julho. Em seguida, 34 nadadores irão representar o Estado no Norte e nordeste de natação, em Recife, nos dias 30 e dia 1 de agosto.

Destaques

No absoluto feminino, destaque para a disputa acirrada nos 50 e 100 metros livre, entre as atletas Luísa Marillac e Isabelle Nobre Lisboa. Nos 100m, realizado no sábado, 17, quem levou a melhor foi Luísa, com 1’02”04; e nos 50 metros livre, no domingo, 18, Isabelle Nobre venceu por 2 centésimos de diferença para Luísa, com 28’36.

“Fiquei bem feliz com meus resultados, e já estou pensando no Norte-Nordeste, de Recife, onde vamos representar o Amazonas. Esse é o foco de todos agora”, disse Luísa, que concilia os treinos e competições de natação ao seu curso de enfermagem, na Estácio. “É complicado conciliar os dois, mas dá para conseguir. Eu consigo tirar boas notas, e já estou chegando à metade do curso. Fiz até meu primeiro estágio”.

O atleta Eduardo Lopes venceu com estilo a prova mais rápida da natação. Ele bateu o recorde amazonense dos 50 metros livre e conseguiu o melhor índice técnico da competição. “Foi um saldo bem positivo. Fiquei feliz por estar nadando várias vezes na casa dos 23 segundos, mas ainda não estou satisfeito, quero nadar os 50 metros livre para 22 segundos”, disse Eduardo, que daqui a duas semanas representará o Amazonas no Norte-Nordeste, em Recife-PE. 

No mirim e petiz, a equipe do Cirmman foi um grande destaque, mais uma vez.  “Por enquanto a equipe do Cirmman é focada no mirim e petiz, pois estamos preparando essa turminha para chegar nos outros clubes, e isso vai acontecer ano que vem”, afirma Celso, técnico do Cirmman.

O treinador falou de alguns dos atletas que vêm demonstrando terem muito futuro na natação.  “Entre nossos destaques, está o Leonardo Pessoa, a Samara Farias, o Diogo, nosso atleta indígena, que ganhou uma prata nos 200m livre e baixou tempo, além da Ana Carolina e da Ágatha Marinho, que é mirim, e conquistou cinco medalhas de ouro nessa competição. Inclusive, todos os mirins subiram ao pódio, ninguém ficou de fora”, ressaltou Celso.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.