Publicidade
Esportes
Craque

Lanterna do Amazonense, Rio Negro dispensou três jogadores nesta terça-feira

Após três resultados negativos em três jogos, o lateral esquerdo Carlinhos, o meia Carlos Felipe e o atacante Carlos Henrique foram mandados embora 10/03/2015 às 15:52
Show 1
O Galo da Praça da Saudade anunciou a dispensa de Carlinhos, Carlos Henrique e Carlos Felipe nesta terça-feira (10)
Camila Leonel Manaus (AM)

O Rio Negro anunciou na manhã desta terça-feira (10) a dispensa de três atletas que faziam parte do plantel do Galo. São eles: o lateral esquerdo Carlinhos e o meia Carlos Felipe e o atacante Carlos Henrique. Após três resultados negativos em três jogos, os jogadores passaram por uma avaliação  e os que não apresentaram o rendimento desejado foram dispensados.

De acordo com o vice de futebol, Rafael Melo, o Rio Negro fará contratações de jogadores experientes para compor o time. Atualmente, a maioria dos jogadores do Rio Negro são jovens vindos da base do clube.

“Nós iremos contratar reforços e a gente deve ter a confimação nos próximos dias. A gente está tratando essas contratações com um certo suspense porque é uma contratação que vai mexer com futebol amazonense”, disse.

Rafael revelou também que cinco jogadores estão sendo sondados para fazerem parte do plantel rionegrino para o Campeonato Amazonense. “ Cinco atletas estão sendo sondados  e eles são de fora do Estado com participações em times da primeira  divisão, participações importantes na Copa do Brasil e assim tiver uma confirmação, nós vamos anunciar”, explicou.

Atualmente com umas das folhas mais modestas do Campeonato Amazonense, o Rio Negro alegava que não estava no planejamento fazer essas contratações, mas pela necessidade do clube, elas  precisaram ser feitas.

 “O planejamento do Rio Negro não era fazer esse tipo de contratação. Um conceito adotado pela diretoria era não contratar, já que a questão financeira pesava bastante e o clube entendia que precisava ir com a base, mas não deu o retorno  e alguns atletas que foram dispensados  vão voltar pra base do clube e teremos  a chegada desses  jogadores mais experientes pra melhorar o plantel”, pontuou.

“ O dinheiro para a contratação dos jogadores, segundo Rafael, virá do montante repassado pelo Governo do Estado aos clubes do Estado. “Não tinha dinheiro para contratar porque não tinha certeza pq não tinha certeza do convênio do governo. Nós trabalhávamos com a incerteza do  repasse e como o ok do governador, o clube pode se mexer e fazer contratações”, explicou.

O lateral esquerdo Carlinhos, um dos dispensados, declarou que o a diretoria do clube o chamou e explicou que a política do Rio Negro seria enxugar a a folha salarial.

“Depois que o Sérgio saiu do Rio Negro, eles (a diretoria) optaram em enxugar a folha e falaram meu salário era alto e que iam me dispensar porque não tinham condições de pagar o meu salário”, disse.

Segundo o auxiliar técnico Mozart Carlos, a avaliação consistiu em uma análise no desempenho dos atelats nos três jogos do Campeonato. “Nós pegamos o desempenho nesses três jogos. A gente têm todas as informações técnicas, táticas e físicas e feito por mim e todos esses fundamentos do futebol. Fizemos uma análise dos três jogos e um levantamento de quem foi regular e quem oscilou. Isso faz parte da nova filosofia do treinador”.

 Apesar da dispensa, Mozart explicou que o projeto com os meninos da base do clube será mantido. “Nosso objetivo é manter os garotos da base para desenvolver e praticar seu trabalho. Não vamos abrir mão de nenhum dos meninos. O objetivo é fazer que eles se transformem em bons atletas”, explicou.


Publicidade
Publicidade