Publicidade
Esportes
JOGADORA

Lateral do Iranduba é a arma secreta do time contra o Vasco

No começo deste ano, ela atuou pelo clube carioca por dois meses. Coube ao destino, reservar um duelo com suas ex-companheiras em Manaus 22/06/2016 às 10:55
Show 1097836
Giovana jogava pelo Vasco, mas decidiu mudar de ares e vir atuar no Iranduba. Hoje, ela quer derrotar as ex-companheiras (Foto:Winnetou Almeida)
Dani Brito Manaus (AM)

Um duelo entre as super heroínas do Amazonas e o bacalhau carioca! Assim será o jogo entre Iranduba e Vasco da Gama, marcado para hoje, às 20 horas, na Arena da Amazônia. A partida vale uma vaga na decisão da Liga Nacional sub-20 de futebol feminino.

E para o confronto de hoje à noite, o “Hulk” amazonense conta com uma arma secreta: a meia e lateral Giovana da Silva, de 18 anos. No começo deste ano, ela atuou pelo clube carioca por dois meses. Coube ao destino, reservar um duelo com suas ex-companheiras em Manaus. Desde que soube que o adversário na semifinal da Liga seria o Vasco, a jogadora tem dado “dicas” sobre como jogam as adversárias do Cruzmaltino. “Fiquei lá pouco tempo, mas deu para conhecer bem a forma como elas jogam. Nos treinos e em casa, eu sempre compartilho o que vivi lá no Vasco. Além disso, temos assistido aos jogos delas com o objetivo de entrar em campo sabendo exatamente com quem estaremos jogando. Podemos tirar grande proveito disso, nunca esquecendo que o Vasco é um ótimo time”, disse Giovana.

O Iranduba tem duas dúvidas para o jogo de hoje: a meia atacante Laura Spenazzatto, que é artilheira do time com nove gols, e a zagueira Victória Cabral. Ambas sofreram contusões e serão reavaliadas ao longo do dia para saber se podem atuar. Laura mantém as esperanças de jogar contra o Vasco, que segundo ela, é um dos mais fortes da competição. “Quero entrar em campo com toda garra e fazer pelo menos dois gols contra o Vasco”, adiantou Laura.

Victória também diz não vê a hora de entrar em campo e ajudar o Hulk a conquistar a vaga na final. Caso consiga jogar, o Iranduba terá duas amazonenses na equipe titular. E Victória contará ainda com uma torcida especial da família e amigos, que segundo a jogadora, já compraram uniformes do time e irão ao estádio torcer pela classificação. A outra jogadora amazonense escalada entre as titulares é a atacante Micaelly, de apenas 15 anos.

Ataque, defesa e torcida afiadas

O Iranduba tem a melhor campanha da Liga Nacional sub-20, com 45 gols feitos e apenas cinco sofridos em nove partidas realizadas até aqui. O time é dono dos melhores ataque e defesa da competição. Foram oito vitórias e um empate para chegar nas semifinais da Liga.

O time amazonense também tem a melhor média de público em jogos de futebol feminino neste ano. E um atrativo a mais para atrair uma grande torcida hoje à noite, na Arena da Amazônia é que a partida terá entrada gratuita. Vale ressaltar que esta é a primeira vez que o estádio construído para a Copa do Mundo de 2014 abrirá suas portas sem cobrar nada por isso do torcedor.

O time amazonense ainda quer utilizar o entrosamento e o calor amazônico a seu favor para garantir uma vaga inédita na final da Liga. “Tudo está a nosso favor. A equipe está treinando bastante para conseguir vencer mais esse obstáculo, pois sabemos que o time do Vasco é um time muito forte, todavia, temos a peculiaridade do clima daqui, que nos deixa na vantagem sobre as adversárias e a torcida, que tem nos apoiado a cada jogo”, ressaltou o diretor de futebol do Hulk, Lauro Tentardini.

Para a atacante Elisa, jogar a fase final em casa é gratificante. “Não precisamos viajar, o que é bastante cansativo, e ainda contamos com o apoio da nossa torcida, que motiva ainda mais. Estamos ansiosas e felizes por este momento”, afirmou a jogadora. Quem passar do jogo entre Iranduba e Vasco, irá enfrentar o vencedor do duelo entre a Associação Desportiva Centro Olímpico (Adeco-SP) e Aliança–GO. Este jogo acontece às 18h na Arena. A grande decisão da Liga Nacional sub-20 acontecerá na sexta-feira (24), às 19 horas, também na Arena da Amazônia.

Publicidade
Publicidade