Sábado, 20 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Craque

Leão da Velha Serpa se ‘vinga’ do ex-treinador Aderbal Lana

Dos três clubes garantidos nos duelos que definirão os finalistas, dois são do Grupo A


22/04/2013 às 07:32

A penúltima rodada da Taça Cidade de Manaus definiu matematicamente a classificação de três clubes para a semifinal da competição e consolidou a queda de uma equipe para a segunda divisão do Campeonato Amazonense.

Dos três clubes garantidos nos duelos que definirão os finalistas, dois são do Grupo A. O Princesa, campeão do primeiro turno, portanto já garantido na final do Campeonato Amazonense Chevrolet 2013, neste domingo (21) atropelou o Tarumã, por 5 a 1, no estádio Gilbertão, em Manacapuru (a 84 quilômetros de Manaus). O “sacode” provocou a queda do debutante Lobo do Norte, que agora vai uivar na segundona do Estadual. Mesmo com a perda da invencibilidade sob o comando do técnico Aderbal Lana (ver Box) para o Penarol, de Francisco Grana, ontem, em Itacoatiara (a 170 quilômetros de Manaus), o Nacional também está garantido na semifinal do segundo turno.

O primeiro time do Grupo B confirmado na segunda fase da competição é o Fast Clube, que empatou com o São Raimundo, por 1 a 1, sábado, no Sesi, e foi beneficiado ontem pelo empate sem gols entre Holanda e o Rio Negro, em Rio Preto da Eva (a 80 quilômetros da capital amazonense), no estádio Francisco Garcia. Com este empate, o Holanda deixou o Penarol abrir dois pontos de vantagem na tabela e para superar o adversário na busca pela vaga precisará vencer o Princesa, em seu estádio, no próximo sábado, às 15h30, e torcer parar que o  Penarol perca, no Floro de Mendonça, para o Sul América, que já não tem mais objetivos na competição (não vai para a semifinal e nem corre risco de rebaixamento), graças a vitória magra deste domingo, por 1 a 0, sobre o Iranduba, fora de casa, no estádio Álvaro Maranhão. Um empate do Penarol também servirá para o Holanda, mas desde que este vença o Princesa por uma diferença de dois gols.

Se o empate foi ruim para a Laranja de Rio Preto da Eva, para o Rio Negro foi catastrófico. Prejudicado pela vitória do Sul América, o Galo da Praça da Saudade fará uma decisão bem diferente da imaginada pelos seus torcedores no ano do seu centenário. A despedida do time Barriga-Preta da competição definirá sua permanência ou não na primeira divisão. O jogo decisivo será contra o Iranduba, em Manacapuru, e o Rio Negro tem a obrigação de vencer, pois tem um saldo de gols pior do que o adversário (oito negativos, contra sete).

publicidade
publicidade
Treinador do Nacional nega ter ido contra decisão da diretoria em ação TJD
Masters do Corinthians enfrenta Seleção Evangélica do AM na Arena em maio
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.