Segunda-feira, 17 de Maio de 2021
DUELO

Lecheva mira classificação contra o São Raimundo nas quartas de finais do Barezão: ‘Principal objetivo’

Amazonas enfrenta o Tufão da Colina na noite desta quarta-feira (21), na Colina, com transmissão da TV A Crítica



6d6124ae-e4f5-4c69-9bd5-0bbe4d801c4a_31CDE501-6A96-4EDF-A1CA-23A74D5FC66B.jpg Foto: Arlesson Sicsú
21/04/2021 às 09:36

Na véspera do confronto desta quarta-feira (21), às 20h35, contra o São Raimundo, pela partida de ida das quartas de finais do Barezão 2021, o técnico Ricardo Lecheva falou em entrevista sobre a pressão que a sua equipe sofre para conseguir entregar dentro de campo, o resultado esperado de um time capaz de fazer investimentos acima da média do futebol amazonense. Para o treinador da Onça, ainda pesa o fato de o grupo não ter conseguido conquistar as vagas nacionais para a atual temporada.

“É claro que a pressão existe no futebol, dentro de todos os clubes e em todos os momentos. Pela filosofia de trabalho do Amazonas, essa pressão está inerente o tempo todo também. O Amazonas nasceu e apareceu com intenções grandiosas, de fazer parte do cenário nacional e, para isso, precisamos disputar competições nacionais. Então é obvio que foi frustrante ficar de fora das competições nacionais de 2021, mas estamos fortes para conseguimos as vagas das competições de 2022, mas sabemos que ainda temos muito a conquistar”, disse o técnico da Onça.



Com chances reais de conseguir ser um dos representantes do Amazonas nos certames nacionais da próxima temporada, Ricardo Lecheva prefere colocar os pés no chão, manter o foco da equipe em cada passo nesta fase de mata-mata, mas destaca que o principal objetivo do momento é conquistar a classificação contra o Tufão da Colina.

“O nosso principal objetivo é conseguir passar pelo nosso próximo adversário que é o São Raimundo, sabemos das responsabilidades dentro e as pretensões do Amazonas, elas sempre foram grandes e continuarão grandes, então a responsabilidade sempre vai existir em todos os clubes do futebol brasileiro e mundial, aqui (no Amazonas) não é diferente”, concluiu.

Provável escalação do Amazonas

Com o lateral esquerdo Maxwell voltando do departamento médico e sem jogadores suspensos pelo terceiro cartão amarelo, o Amazonas terá todos os atletas à disposição para o confronto desta quarta-feira. Sobre os 11 que devem começar jogando, Pedro Igor, artilheiro do Amazonas ao lado de Marion com quatro gols, pode voltar ao time titular.

No meio-campo, caso Diego Torres comece o jogo no banco de reservas, podemos ter Marion permanecendo na posição de 10 clássico e com Wellington Sabão e Everson Bilau pelas pontas do ataque. Para a posição de primeiro volante também existe uma dúvida, Judá que vem jogando como lateral direito, pode ser deslocado para a posição à frente da linha defensiva, caso Lecheva opte por escalar Djalma. Se não acontecer, poderemos ter Judá retornando para a lateral e Diogo Alemão e Delciney brigando pela vaga na posição de volante.

Na defesa, Magno Alves é o único zagueiro que não tem cartão acumulado, mas foi expulso em sua última atuação na derrota por 4 a 0 contra o Manaus. O zagueiro Lucas Rafael tem um amarelo e o trio Murilo, Mario Pierre e Alan estão pendurados com dois cartões cada. Desta forma, Lecheva pode mandar à campo: Rafael Kahn; Djalma, Murilo, Magno Alves e Maxwell; Judá (Diogo Alemão), Ibson e Marion; Wellington Sabão, Bilau e Pedro Igor (Soares).

Arbitragem

O comando da arbitragem ficará responsável pelo árbitro Rafael Ramos Tourinho. Ele terá como assistentes: Dimmi Yuri das Chagas Cardoso e Jose Luís de Oliveira Ramos. O quarto árbitro será o venezuelano Freddy Rafael Lopes.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.