Domingo, 25 de Agosto de 2019
Oferta

Levir Culpi se oferece para treinar Chape de graça, mas clube quer por todo 2017

Diretoria do clube catarinense e treinador paranaense negociam, mas Culpi quer deixar equipe no final do primeiro semestre; em fase de reconstrução, Chape quer um técnico para toda a próxima temporada



1ae15.jpg Levir Culpi se ofereceu para treinar a Chapecoense de graça, mas apenas no primeiro semestre (Foto: reprodução)
06/12/2016 às 13:11

Após a tormenta é hora da reconstrução e a diretoria da Chapecoense começa se movimentar em busca de se soerguer. O primeiro passo é a busca de um novo comandante e Levir Culpi está em conversas com a diretora da Chape. O treinador, que foi demitido do Fluminense à exatos 30 dias, se ofereceu para treinar a Chape de graça até o término do Catarinense.

Mesmo com a oferta de Culpi, a direção da Chapecoense quer negociar a permanência do técnico até o fim de 2017. Em entrevista ao Canal SporTV, na manhã desta terça-feira (6), o presidente do Conselho Deliberativo da Chape, Plínio David De Nes, explicou que as conversas ainda são preliminares e que o clube precisa de um planejamento até o final do próximo ano.

"Não temos nada ainda. O que ele se prontifica é vir, colaborar por um tempo até de forma gratuita. Mas ainda não temos nada em razão de que ele fala em período, e nós precisamos iniciar o trabalho e levar até o fim do ano. A gente vem conversando com o Levir e com mais algumas pessoas para compor o novo departamento de futebol do nosso clube. Hoje, nós temos que remontar as nossas estruturas. Perdemos todos os nossos comandantes. Estamos com poucas pessoas dentro da diretoria", disse o dirigente.

Goleiro aposentado agora é da comissão técnica

A diretoria da Chape não deseja mudar de treinador ainda no primeiro semestre, fazendo as tratativas com Levir Culpi esfriarem. 

"Vamos ter um ano extremamente difícil, vamos ter que remontar uma equipe toda. A interrupção de um técnico para outro, num período tão curto, não traz o que desejamos. Nesse sentido, vamos continuar conversando e vamos decidir", pontuou De Nes.

Com a morte do treinador Caio Júnior e toda comissão técnica, a diretoria da Chapecoense decidiu que o goleiro Nivaldo, que anunciou aposentadoria logo após a tragédia com o voo da Chape, é oficialmente um novo membro do departamento de futebol.   

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.