Sábado, 20 de Julho de 2019
Craque

Libertadores: Galo vence e vai à decisão inédita

Com fé e persistência, Atlético-MG derrota Newell’s e fará a final contra Olimpia



1.jpg Galo conseguiu empatar a partida contra o Newell's Old Boys após sair atrás
11/07/2013 às 13:11

Uma mistura de confiança, fé e esperança cercou o Independência ontem. Precisando vencer por três gols de diferença, o Atlético-MG não tomou conhecimento do Newell’s Old Boys e partiu para cima dos argentinos. Um gol de Bernard logo no início do jogo deixou o time alvinegro mais à vontade para trabalhar a bola e buscar ampliar a vantagem. No segundo tempo, mesmo apagado, o Atlético achou o segundo gol com Guilherme, aos 50 minutos de jogo. Nas cobranças de pênaltis, Victor provou que continua santo e colocou o Galo na final inédita da Liberta!

Na próxima quarta-feira, o Galo terá pela frente o Olímpia, às 20h50 (de Manaus), na decisão da Taça Libertadores. O atacante, Bernard, que recebeu cartão amarelo, não faz o primeiro jogo contra os paraguaios, no Defensores del Chaco. A partida da volta está marcada para o Mineirão no dia 24.

A bola rolou e o Galo ainda nem tinha encaixado o primeiro ataque, quando pressionou a saída de bola argentina e Tardelli começou uma nova jogada. Do camisa 9, a bola chegou a Ronaldinho. Em um lançamento primoroso, R10 encontrou Bernard que, de perna esquerda, tocou na saída e por baixo do goleiro Guzmán. O Galo abria o marcador e o Independência explodia de esperança.

Visivelmente mancando, o experiente zagueiro Heize teve que deixar o campo de jogo aos 25 minutos do primeiro tempo.

Antes do intervalo, o jogo ainda ficou parado por inúmeras vezes. Teve incidentes. A principal delas foi o atendimento ao goleiro Guzmán, que levou um corte no supercílio direito e interrompeu o andamento do duelo por oito minutos.

Batia o desespero no segundo tempo. A torcida pouco gritava e o Atlético pouco fazia. O Newell’s não atacava, mas se defendia bem, parava o jogo, gastava tempo. E o jogo parou. Desta vez não por catimba argentina, mas devido aos refletores do Independência, que se apagaram. Ao menos, 30 deles. O árbitro Roberto Silvera parou o jogo, que só foi recomeçado dez minutos mais tarde. Alecsandro e Guilherme entraram nas vagas de Tardelli e Bernard. Aos 50 minutos, o meia chutou de fora da área e marcou o segundo do Galo! O suficiente para levar a disputa para os pênaltis.

O Atlético iniciou as cobranças com Alecsandro e Guilherme. Jô chutou para fora, assim como Casco. Richarlyson isolou, assim como Cruzado. Na última cobrança, Ronaldinho guardou e Victor defendeu a cobrança de Maxi Rodriguez. Galo na final!

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.