Quarta-feira, 05 de Agosto de 2020
Craque

Loco vive pior começo de ano em três temporadas

Por opção de Oswaldo, uruguaio já não enfrentará o Treze (PB), nesta quarta-feira, mas minimiza momento adverso



1.gif Loco Abreu não vive bom momento neste início de ano
12/03/2012 às 11:19

O ídolo não é intocável. O atacante Loco Abreu não vai jogar contra o Treze (PB), na quarta-feira, pela Copa do Brasil, competição vista como prioridade para a diretoria alvinegra no semestre.

O técnico Oswaldo de Oliveira explicou que a ausência do camisa 13 na Paraíba será para realização de trabalho físico especial no Rio de Janeiro. Porém, a saída ocorre logo no início de ano mais difícil para o uruguaio desde a chegada ao Botafogo, em 2010.



Na atual temporada, El Loco fez nove jogos em 11 possíveis, com cinco gols. Neste tempo, sofreu lesão na coxa direita e perdeu um duelo por estar com a seleção uruguaia. Em 2010, ele pintou em campo nove vezes seguidas nos primeiros compromissos no ano e fez seis gols. Em 2011, marcou sete tentos em nove partidas. A torcida, que sente saudade dos gols, tem cobrado o atacante.

Há duas rodadas, contra o Volta Redonda, Loco Abreu recebeu algumas vaias em São Januário. Ele saiu de campo durante o segundo tempo. No último sábado, diante do Bangu, o camisa 13 foi sacado no intervalo e teve as condições físicas expostas.

– Loco está sendo submetido a um trabalho de reforço muscular e potência muscular, porque foi identificado que precisava. Com a sequência de jogos, vinha perdendo muito – disse o técnico Oswaldo de Oliveira.

Aos 35 anos, Loco Abreu participou da pré-temporada inteira e não se encontra lesionado. Poderia continuar na equipe mesmo longe das condições referidas por Oswaldo, mas a comissão técnica preferiu retirar o jogador. Assim, perde-se o atleta de referência na frente e o esquema 4-2-3-1 pode ser substituído, com a perda do padrão tático. Abreu, por sua vez, foge de polêmica no caso.

– São decisões que precisam ser tomadas, não é nada novo na minha carreira. O treinador escolhe o que é melhor para o time – comentou El Loco, sobre sair do time no sábado.

O trabalho físico específico com Abreu vai durar três semanas. Somente treinos durante a semana, nada de jogos. Assim, ele está fora da primeira fase na Copa do Brasil. Nas entrelinhas, é uma barração formal. Momento delicado?

DIFICULDADE NADA INÉDITA

Ver Loco Abreu fora da equipe pode surpreender pelo seu prestígio dentro do clube, mas não é novidade. Em 2010, o atacante retornou após a Copa do Mundo na reserva. Na época, Jobson assumiu a vaga de titular em dupla com Herrera. O técnico do time era Joel Santana, que teve divergências táticas com Loco. Agora, não há indícios de ruídos com Oswaldo de Oliveira.

Apesar de todos os pesares, o jejum de gols vivido por Abreu é de apenas três partidas, o que não deixa o atacante preocupado.

– Todas as dificuldades que tenho passado agora já passei em outros clubes. É algo que se encara com naturalidade, sempre trabalhando fortemente – destacou em entrevista para a “Rádio Globo”.

De volta a Jobson, o atacante está pronto para viajar com o elenco para João Pessoa (PB), mas não deve ser titular. Elkeson está livre de lesão na panturrilha esquerda e pode voltar ao meio de campo, com o atacante Caio seguindo na equipe.



 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.