Publicidade
Esportes
Craque

'Long night': com trânsito menos intenso, longboard vira opção noturna na avenida do Turismo

Para driblar o forte calor amazônico, esportistas mudam as atividades para o horário noturno. O resultado é simplesmente apaixonante e, sem dúvida nenhuma, mais refrescante 04/10/2015 às 15:01
Show 1
Equipe do Am420n Speed Crew desce ladeira na estrada do Turismo, no Tarumã
Felipe de Paula Manaus (AM)

ASSISTA AO VÍDEO

Quem mora em Manaus sabe muito bem: não é fácil praticar esportes à luz do dia na cidade. Demasiadamente quente e muito úmido, o clima equatorial é um dos mais hostis à atividade física no mundo, segundo especialistas em fisiologia esportiva. Portanto, mudar o “fuso horário” do treino passa a ser mais que uma necessidade para driblar o sedentarismo, mas um convite a uma atividade mais leve e saudável, além de que permite fugir aos compromissos do horário comercial e, no caso dos esportes de pista, do caos do trânsito durante o dia.

Um bom exemplo é a galera do Am420n Speed Crew. Adotando o estilio downhill speed, modalidade de longboard (skate longo) de velocidade, a equipe amadora foi criada há um ano por três pessoas e hoje já reúne cerca de 50 apaixonados pelo esporte radical.

Stanley Morais, um dos fundadores do grupo, conta que os riders se encontram quase todos os dias, mas sempre pelo período da noite, único horário disponível para a maioria dos praticantes.

“Pra gente, andar de noite é melhor porque a gente é um grupo de jovens e adultos, então a galera trabalha, faz faculdade, tem uma correria fora da vida de longboard. Então o horário mais propício é sempre depois das oito, e vamos até meia noite. O trânsito é menos perigoso e nessa hora encontramos até pessoas que respeitam mais, são mais tolerantes”, diz ele, que não esquece de mencionar o calor como  fator fundamental da alteração de horários de rolê da turma.

“Devido ao calor também, que na nossa cidade, até antes de quatro horas da tarde, fica quase impossível fazer uma atividade ao ar livre. Então a gente escolheu a noite, que é melhor pra gente”, diz ele, no intervalo entre uma e outra sessão de descida pelas ladeiras da Estrada do Turismo, no Tarumã, Zona Oeste de Manaus, lugar preferido pelo crew radical.

“Aqui no Turismo é um dos melhores pontos que tem, porque tem as ladeiras mais rápidas e dá mais adrenalina”, diz Jourdan Patena, outro membro da equipe, cujo único critério de inclusão é que o novo integrante compre todos os equipamentos de segurança necessário à prática. “É mais importante do que o skate, pois salva vidas”, diz Stanley.

Publicidade
Publicidade