Terça-feira, 13 de Abril de 2021
VITÓRIA COM RISCOS

Luizinho admite falta de equilíbrio contra o São Raimundo e afirma: ‘Não existe jogo fácil’

Técnico do Gavião do Norte acha que faltou eficiência na hora da conclusão e que isso tornou o jogo perigoso



60647879-ab56-4eaa-9691-f59c1d0536ed_A1329176-C12F-492B-A71D-112819863342.jpg Foto: João Normando/FAF
01/04/2021 às 11:40

Com os 100% de aproveitamento e a liderança assegurada ao fim da 6ª rodada do Barezão, o técnico Luizinho Lopes se mostrou satisfeito com a vitória por 2 a 1 contra o São Raimundo, na noite de quarta-feira (31), na Arena da Amazônia. Mesmo ressaltando os pontos que a sua equipe precisa ajustar para não correr muitos riscos, Luizinho frisa que a ideia de jogo está bem estabelecida.

“Fiquei feliz com a forma que os gols saíram, a gente tá tentando se ajustar dentro do próprio jogo. Fico feliz pela vitória, acho que fizemos um jogo muito consistente contra o Jaraguá, hoje tivemos o domínio em boa parte da partida, mas em alguns momentos nos faltou equilíbrio, mas a ideia tá ali, você propor, jogar com a bola no pé e usar as linhas altas, você acaba correndo riscos, mas nós vamos encontrar uma fórmula no Amazonense para poder não correr riscos”, explicou o técnico do esmeraldino.



Mesmo com as vitórias até o certo momento, Luizinho atenta para a dificuldade do Campeonato e os méritos do São Raimundo no último duelo: “Não existe jogo fácil, o São Raimundo foi muito guerreiro até o final, buscou alguns bons contra-ataques, ao ponto de nós não conseguimos alargar o placar, o jogo se tornou perigoso”, disse o técnico do Gavião do Norte.

Sobre sua proposta, o técnico do Manaus destacou que existe um ‘risco’ quando se escolhe jogar com as linhas altas e muita troca de passes. Mesmo não falando das falhas individuais que ofereceram chances de gols ao seu adversário, entre outras que poderiam ter se tornado bola na rede, Luizinho falou em ‘assumir a responsabilidade’ pelas maiores condições de investimento em comparação aos demais times do Barezão.

“Quando você não consegue matar a partida, você corre sempre risco. A gente tá sempre muito no campo do adversário, ou seja, tem muito campo nas nossas costas, aí o adversário vai buscar o contra-ataque, o nosso erro, ligação direta, a gente veio com a coragem de realmente de jogar no campo deles, deixando no mano (um contra um) os nossos zagueiros, goleiro fazendo cobertura, então a nossa ideia é incentivar os jogadores, a gente tem que assumir as responsabilidades de uma equipe que tem uma condição superior”, concluiu o treinador.

Separados por um ponto na tabela de classificação, o Manaus vai ter um confronto direto contra o Amazonas FC no próximo sábado (3), às 16h, na Arena da Amazônia. A partida que será valida pela 7ª rodada do certame terá transmissão ao vivo da TV A Crítica e valerá a liderança do Barezão ao fim de mais uma rodada.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.