Sábado, 07 de Dezembro de 2019
MMA

Lutador amazonense disputa cinturão contra alemão e busca vingar 7 a 1

Lutador amazonense, Klidson Abreu enfrenta o alemão Timo Feucht na luta principal do Brave 8: The Rise of Champions



Brave-Klidson-Abreu-x-Timo-Feucht.jpg Amazonense garante que não tem chance de rolar outro “7 a 1”, neste confronto entre Brasil e Alemanha. (Foto: Divulgação)
09/08/2017 às 10:36

Em ascensão no cenário mundial, o Brave é uma competição de MMA internacional criada pelo Príncipe do Bahrein que mobiliza, cada vez mais, lutadores ao redor do planeta. Prestes a realizar a sua oitava edição, desta vez em solo brasileiro, o evento vai contar com um amazonense na luta principal no próximo dia 12 de agosto.
Klidson Abreu, de Manaus, vai competir no evento, em Curitiba, e  tem a chance de levantar o cinturão da categoria meio-pesado do Brave para dar um grande passo na carreira. “A importância para minha carreira é que este é um evento mundial. É um voo mais alto na minha carreira, um título mundial, então estou focado e treinando forte, a máquina está pronta e no dia 12 vamos ser campeões”, garantiu o Klidson.

Em busca da glória, o lutador terá pela frente um adversário invicto: o jovem alemão Timo Feucht. “Soube que ele que é da trocação, um cara striker. Eu não vejo nada demais, faço trocação também e vai ser uma luta boa”, completou o lutador.

Além de lutar pelo cinturão, o amazonense vai também representar todo o Brasil em um duelo traumático: O histórico 7 a 1. Em fase de preparação para o duelo, o alemão não deixou a rivalidade de lado e fez questão de provocar o brasileiro. Em entrevista a um site alemão, “Teddy” garantiu que não irá voltar para casa com o “segundo lugar” e disse que pretende ser mais um representante da Alemanha a conquistar o Brasil. “É claro que ter os fãs ao seu lado é ótimo e te dá muita energia, mas lutar pelo título mundial é motivação suficiente para mim. Acredito que essa luta vai ser mais uma derrota do Brasil para a Alemanha em casa, como foi em 2014 (risos). Eu certamente não irei voltar para casa com o segundo lugar. Vamos trazer o ouro para minha cidade de Leipzig”, declarou Feucht.

No octógono, Klidson garante que este confronto terá um final bem diferente e rebateu as provocações do alemão. “Eu vi que ele quis se prevalecer sobre a Copa do Mundo no Brasil, quando a Alemanha fez o 7 a 1, mas vai ser diferente. Aqui é MMA, é um contra um, e vou vingar todos os brasileiros. Vou deixar sete pontos na cara dele”, garantiu o amazonense, da Alvorada 2, onde a luta transmitida no bar do Seu João, seu pai, na rua 10.
 




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.