Publicidade
Esportes
Craque

Lutador amazonense ganha destaque nos Estados Unidos e agora mira o UFC

Em cinco meses, Fábio Trindade conquistou, ao todo, três cinturões e sete medalhas. Depois de uma temporada vitoriosa, o atlela, que chegou há pouco mais de uma semana para passar o final de ano ao lado da família, em Manaus, se prepara para o próximo desafio: o Fury Fighting Championships, no Texas 15/12/2014 às 08:06
Show 1
Fábio Trindade, amazonense faixa preta de jiu-jitsu, voltou de curta temporada nos Estados Unidos com três cinturões e sete medalhas
Nathália Andrade Manaus

A temporada de cinco meses nos Estados Unidos foi tão vitoriosa que o lutador amazonense Fábio Trindade, 32, faixa preta de jiu-jítsu, demora para conseguir listar todas as conquistas. Ao todo, três cinturões e sete medalhas vieram para o Amazonas com Fábio, que chegou há pouco mais de uma semana para passar o final de ano ao lado da família, enquanto se prepara para o próximo desafio: o Fury Fighting Championships, no Texas.

Sob a tutela do treinador amazonense Rodrigo Pinheiro, velho conhecido de Fábio, o lutador vai enfrentar o americano Gilbert Jimenez na categoria 156 pounds (70kg), peso leve, dia 24 de janeiro, na 3ª edição do Fury FC. “Eu estava sem empresário, tanto que acertei diretamente minha participação no “Tuff n’ Uff” (evento de lutas que acontece em Las Vegas e que já teve Ronda Rousey como lutadora) no início do ano, mas tive um problema e acabei não lutando mais. Depois fechei com o Rodrigo, que eu já conhecia desde a adolescência, já treinamos juntos no Rio de Janeiro”, disse Fábio, que volta para os Estados Unidos nos primeiros dias de janeiro.

Treinando pesado, Trindade precisa perder 11kg para bater o peso da luta. “Estou me dedicando intensamente. O bom é que estou perto da família, renovando minhas forças. Meu Natal vai ser só no nome, porque todas aquelas comidas eu não posso nem passar perto. Vou passar as festas chupando dedo e tomando água”, brincou o atleta.

Em busca do sonho
Sem data determinada para voltar, Fábio Trindade já espera a confirmação de mais um duelo em março. “Tudo vai depender do meu resultado em janeiro. Mas independente de lutar ou não em março, a agenda vai ficar bem lotada, porque lá é mais fácil ganhar espaço para lutar os campeonatos e ter reconhecimento. As premiações são em dinheiro e as pessoas valorizam os brasileiros. Se falar que é amazonense então, ganha ainda mais respeito”, contou.

Depois de passar dois meses em Las Vegas, o lutador pensou em voltar, mas recebeu outra proposta. “Tive que sair de Vegas porque estava muito caro me manter lá. Não apareceram lutas e eu já estava achando que ia voltar, quando recebi a proposta de ir para o Texas. A adaptação lá foi até mais fácil, o clima é mais parecido com o daqui”.

A principal meta, a médio prazo é alcançar o UFC, maior e mais reconhecida franquia de MMA do mundo. “Não vou falar que é fácil, todo lutador quer chegar lá. Mas vou dar meu melhor. Se conseguir três vitórias consecutivas posso ganhar espaço em um evento maior, como o Bellator ou mesmo o UFC. Se não for ano que vem, vou trabalhar para 2016, se Deus quiser”, finalizou.

Trajetória de muito sucesso
Entre as conquistas de Fábio Trindade nos Estados Unidos estão o Five Grapeling, nas categorias com e sem kimono, Naga, em Las Vegas, onde também venceu os duelos com e sem kimono, GP de Houston, vice-campeão no American National e campeão no PJJ Tour de San Antônio. Próxima parada: Fury Fighting Championships

Publicidade
Publicidade