Publicidade
Esportes
MMA

Lutador amazonense Michel Sassarito vai disputar evento M1-Global na Rússia

Michel Sassarito vai fazer sua primeira competição internacional. O lutador se destacou pelos combates no Jungle Fight, Rei da Selva, Mr.Cage e outros 29/05/2017 às 08:51
Show sassarito 2
Sassarito está confiante para a luta contra o russo Alexey Makhno, pelo M1-Global 79. A maior preocupação do lutador será o frio. (Foto: Evandro Seixas/A crítica)
Jéssica Santos Manaus (AM)

O lutador de MMA, Michel ‘Sassarito’ Silva, viajou na última quinta  para fazer sua primeira luta internacional, que será no próximo dia 1º de junho. O amazonense lutará na cidade russa de São Petersburgo, e terá como adversário o atleta da casa, Alexey Makhno, pelo M1-Global 79. A oportunidade é grande para o amazonense, pois, no caso de vitória, ele irá fechar um contrato de seis lutas com o M1-Global, um dos maiores eventos de MMA da Europa.

“Surgiu essa oportunidade ano passado, já era para eu estar lutando na Rússia, mas eu estava no Jungle Fight, e não queria ir lutar fora. Mas, como o Jungle está há um tempo sem ter uma edição, resolvi aceitar o desafio”, disse Sassarito.

Há poucos dias de sua luta, o atleta agora faz sua preparação final para o combate. “Treinei bastante, agora estou fazendo uma manutenção, e também estou perdendo peso para a luta. Espero chegar lá, e conseguir a vitória para o Brasil”, disse.

Na Rússia, a maior preocupação de Michel não será propriamente o seu adversário. “Todo mundo fala que é muito frio lá, que temos que nos acostumar com o clima, e estou pensando muito nisso, mas trabalhei bem a parte cardiorrespiratória, e agora quero chegar lá e não sentir muito as diferenças de clima e de ambiente”, disse o lutador.

A preparação de Michel para a luta contra Alexey Makhno durou dois meses, treinando três vezes por dia. “A preparação foi boa. Treinei bastante chão, treinei bastante a parte de funcional, estou preparado, e quero conseguir a vitória, não só para o País, mas para mim também, porque eu venho de uma derrota”, conta.

Derrota que Michel e seu técnico consideraram injusta. O confronto foi com Josué Vieira, no Mr. Cage 26. “Lutei cinco rounds com o lutador da casa, venci claramente os três primeiros e os dois últimos foram mais equilibrados, mas eu ganhei os três primeiros, e os juízes deram a vitória para o meu oponente, por ele ser da casa”, desabafa Michel.

Potencial de guerreiro

Michel Sassarito durante um dos últimos treinos antes da sua luta no M1-Global, na Rússia. (Foto: Evandro Seixas/A crítica)

Michel treina na SD Training System, com o mesmo técnico desde os 14 anos de idade, Sammy Dias. “Eu sempre acreditei no potencial dele, porque o Michel sempre foi guerreiro. E quando ele iniciou no MMA, venceu suas duas primeiras lutas, mesmo sem ser tempo para se preparar, então, ele começou a ficar entre os grandes. Hoje, ele é o número um do Norte e Nordeste, o terceiro do ranking nacional, e agora está tendo essa oportunidade de ir lutar fora do Brasil”, ressalta Sammy.

Sammy estudou o trabalho do russo que vai lutar com Michel. “O adversário dele é um atleta que vai para a trocação também, sendo que quando ele se sente muito ameaçado, já vai para o solo, então a estratégia que vamos fazer nesses dias que antecedem a luta é trabalhar a defesa de quedas. O Sassarito também é faixa preta de jiu-jitsu, é completo, mas o forte dele é o strike, que é o boxe e o muay-thai”, disse Sammy.

E para não correrem o risco de serem injustiçados, Sassarito e seu técnico tem um objetivo para a luta. “Dessa vez, estamos trabalhando para não deixar o resultado nas mãos dos árbitros, nosso objetivo é nocautear ou finalizar”, enfatiza Sammy.

Da 'arte suave' para a vitória no MMA

Michel Sassarito treina desde os oito anos de idade. “Lutava apenas jiu-jitsu, até os 19 anos, quando comecei no MMA, ao ser chamado de última hora para lutar num evento substituindo um lutador, e lembro que comecei muito bem. Lutei duas vezes numa noite só, e nocauteei nas duas”, relembra.

“Desde daí eu venho subindo cada vez mais degraus na carreira, já tenho 22 lutas, agora vou para a minha primeira internacional, espero chegar lá, me sair bem, ganhar, continuar essa carreira internacional até chegar no UFC”, afirma Michel, decidido.

O ídolo de Michel no MMA só poderia ser alguém da terra. “Me inspiro no José Aldo. Na parte de chutes, de trocação... Mas nunca o vi pessoalmente”. Além de Michel Sassarito, os amazonenses Felipe Rego, Helinton dos Santos e Diego Davella também fazem parte do campeonato russo M1 Global.

Publicidade
Publicidade