Publicidade
Esportes
Craque

Maior campeonato de peladas do mundo conhece hoje os vencedores na categoria Principal e no Master

Amigos da Cidade Nova e T5 Jamaica da Compensa decidem o título na categoria Principal. Já no Master a decisão será entre Independente Cidade Nova e AJ Master. 25/02/2015 às 10:27
Show 1
Alisson (T5 Jamaica) e Romarinho (Cidade Nova), querem levar a taça para casa.
Adan Garantizado e Lúcio Pinheiro ---

A categoria principal do Peladão Brahma 2014 conhecerá um campeão inédito na noite desta quarta-feira (25), a partir das 21h, no Estádio da Colina (São Raimundo). Amigos da Cidade Nova e T5 Jamaica da Compensa jamais haviam chegado sequer a uma decisão do maior campeonato de futebol amador do mundo. Mas, as equipes das zonas Norte e Oeste da cidade, deixaram quase 600 concorrentes “comendo poeira” e duelam hoje pela taça mais cobiçada do Estado. A entrada para acompanhar o grande jogo é gratuita. A Colina acomoda 10.500 torcedores.

No lado do Amigos da Cidade Nova, a esperança está nos pés de um atacante com nome de craque e que coincidentemente veste a camisa 11. Romário Fontes, 22, ou simplesmente “Romarinho” é uma das principais “armas” do time alvinegro. Há duas semanas, no confronto contra o Panair FC, nas semifinais, o atacante foi decisivo e marcou o gol que colocou o Cidade Nova na decisão. Romário tem o futebol “no sangue”. Ele é neto de Raimundo Borges, zagueiro que fez sucesso com a camisa do América nos anos 60. Seu nome, obviamente, foi inspirado no do “baixinho” Romário, herói do tetra.

Esta é a terceira vez que o habilidoso camisa 11 disputa o Peladão, sendo sua primeira final. “Já conquistei títulos de futebol comunitário em vários da cidade. Mas, ainda está faltando o Peladão para minha galeria. Esse é o título que eu mais quero”, garante Romário, que sonha em fazer o gol do título para a Cidade Nova e dedicá-lo para a filha. “A Vitória Luiza nasceu no começo do mês. Ela é minha inspiração para tudo. E quero vencer o Peladão e dedicar o título para ela”, declarou Romário.

A missão do Cidade Nova, entretanto, não será fácil. Do outro lado, uma equipe com o uniforme bastante colorido vem honrando as tradições de um dos bairros que mais venceu o Peladão ao longo de seus 41 anos. Com uma torcida apaixonada, o T5 Jamaica da Compensa fez uma campanha surpreendente, deixou para trás dois ex-campeões no perde-sai (Estalo e Unidos da Glória) e está pronto para levantar o troféu de campeão. E para o goleiro Alisson Samuel, 19, o simples fato de entrar em campo hoje à noite, já será uma vitória. Antes das quartas de final do Peladão, ele machucou o ombro direito e ficou de fora dos dois últimos jogos. Ele “corre contra o tempo” para ter condições de voltar ao gol hoje à noite e participar da decisão. “Ainda sinto dor, mas, vou fazer os testes para ver se posso atuar normalmente. Vale o sacrifício. O que importa antes de tudo é a união do nosso grupo. Isso vem fazendo a diferença”, analisou Alisson. Ele espera ver a torcida fazer novamente uma grande festa nas arquibancadas da Colina. “Quero ver o estádio cheio novamente. Nosso bairro é praticamente vizinho da Colina e nossa torcida fez bonito nas semifinais. Acredito que tudo vai ser ainda melhor na decisão. Não se fala em outra coisa na Compensa”, afirmou Alisson.

O vencedor do Peladão Brahma 2014 garante um carro zero quilômetro e grava seu nome na galeria dos campeões da competição. A rainha do Peladão, Taila Araújo, estará presente na Colina para fazer a entrega do troféu para o grande campeão.

Decisão no Master



O objetivo é o mesmo: ser campeão. Mas dois personagens da final do Peladão Master, hoje, às 19h30, na Colina, viverão experiências diferentes em campo. Do lado do Independente Cidade Nova, Natal (Natalino Castro Campos), 43, chega pela terceira vez a uma final, e dessa vez quer levantar a taça e afastar de vez o fantasma do vice-campeonato. Já na equipe do AJ Master, Adailton Lira, 44, já tem dois títulos e quer chegar ao tri.

“Esse título já está engasgado”, brinca Natal. No jogo da semifinal, o meia-direita do Independente marcou o gol de empate e cobrou o pênalti que garantiu a classificação para a final. Segundo ele, a equipe está motivada e focada na conquista do título inédito para o bairro da zona Norte.

“A gente busca motivação conversando e lembrando um para o outro que a Cidade Nova nunca ganhou e que precisamos ganhar o título esse ano”, afirma Natal. Industriário, o jogador diz que procura treinar sozinho durante o período da manhã. Ele garante que entrará em campo hoje 100%. “Estou preparado e treinando”, avisa o meia-direita.

Adailton também joga de meia-direita no AJ. Natural de Pernambuco, o jogador tem na bagagem a experiência de ter atuado no futebol profissional. Assim como Natal, ele também foi fundamental no jogo da semifinal, marcando o gol da equipe no tempo normal e cobrando o pênalti decisivo.

Apesar do longo intervalo entre a semifinal e a final, Adailton conta que o time manteve o ritmo treinado, e chega à Colina hoje afiado. “O time continuou treinado e focado desde a semifinal. O Eduardo (dirigente do AJ), que é apaixonado por futebol, manteve os treinos do time nos sábados ou nas quartas-feiras. E a maior parte dos jogadores está treinando individualmente também”, afirma o jogador.

Para o meia-direita do AJ, a equipe conseguiu encontrar jogadores que se adaptaram bem em cada posição, e isso contribuiu para a boa campanha. “A saída de bola do nosso time também é muito rápida e os volantes e a zaga têm marcação muito forte”, diz Adailton.

O AJ chega à final com cinco vitórias e três empates. Enquanto a campanha do Independente soma três vitórias, cinco empates e uma derrota.

Até a semifinal, a categoria Master do Peladão realizou 356 jogos e registrou 982 gols. O campeonato de 2014 teve a participação de 135 equipes.

Publicidade
Publicidade