Publicidade
Esportes
Amazonas Bowl

Maior clássico da bola oval no Amazonas tem novo capítulo neste domingo

Oito títulos entram em campo na tarde deste domingo para a maior rivalidade do futebol americano do Amazonas, pela segunda rodada do Estadual 23/07/2017 às 07:00
Show black
(Foto: Divulgação)
Camila Leonel Manaus (AM)

 O pentacampeão Nacional Cavaliers e o tri do Amazonas Bowl, Amazon Black Hawks, escreverão, a partir das 14h deste domingo, mais um capítulo da maior rivalidade da bola oval no Amazonas. A partida, válida pela segunda rodada do Amazonas Bowl será no CT Barbosa Filho, Zona Leste de Manaus. As duas equipes buscam a segunda vitória na competição já que venceram na rodada de estreia.

A rivalidade vem desde o primeiro campeonato de futebol americano realizado em 2006. As duas equipes nasceram de uma divisão em grupos que originou quatro times para disputar a primeira competição do Estado. Destas equipes, apenas Black e Cavs sobreviveram até hoje e mesmo depois de 11 anos, a sensação de um Cavs e Black é de batalha dentro de campo. “A sensação é de rivalidade. Sempre é um motivo a mais para buscar a vitória. É como se tivéssemos encarando o maior inimigo. A gente fica ansioso, com muita vontade de jogar’”, disse o linebacker (jogador de defesa), Dalvan Bezerra, que joga no Black desde a fundação do time e que já viu muita coisa. Desde derrotas com amplas vantagens como o 49 a 0 no II Manaus Bowl até a conquista do tricampeonato em cima do rival, incluindo o título de 2009 cuja final foi no antigo Vivaldão.

Mas para os jogadores mais recentes, a importância da partida também e grande. O QB do Cavaliers, Thiago Aires, estreou justamente em um clássico e até hoje lembra da sensação. “O jogo mais marcante contra o Black, foi a minha estreia como QB do Cavs em 2014. Foi o primeiro jogo do Campeonato daquele ano, vencemos bem, mas eu lembro que eu estava  nervoso demais. Afinal de contas, eu só pensava: ‘a estreia logo contra o Black?’ São as camisas mais pesadas que se pode ter no Futebol Americano Amazonense. É um jogo que todo mundo quer jogar e ninguém entra nesse clássico para perder”, disse o jogador que atua há quatro temporadas na posição.

Se de um lado, o quarterback já tem experiência em clássicos, no lado do Hawks, tem estreante na posição. Há dois meses como QB, o ex-recebedor, Rayan Moura sabe da responsabilidade, mas se diz confiante na equipe. “Tenho pouco tempo na posição. Cerca de dois meses de estudo e treinamento intenso, mas temos ótimos jogadores que me ajudam a aliviar a pressão. O maior desafio é jogar pelo Amazon Black Hawks, a camisa mais pesada do FA Amazonense, o time mais respeitado. Já temos o plano de jogo e, seguindo o plano de jogo, estou certo de que a vitória vem”, disse.

Publicidade
Publicidade