VITÓRIAS

Mais de 100 estudantes disputaram Campeonato de Luta Olímpica em Manaus

Campeonato serviu como uma seletiva para o Campeonato Brasileiro de Wrestling nas categorias Cadete e Júnior, organizado pela Confederação Brasileira de Wrestling (CBW)

Portal A Crítica
02/03/2020 às 16:51.
Atualizado em 10/03/2022 às 10:48

(Foto: Divulgação)

A quadra poliesportiva Danilo Perez, na Vila Olímpica de Manaus, recebeu no último sábado (29/02) o Campeonato Amazonense de Wrestling Escolar Infantil, Cadete e Júnior, que contou com a participação de mais cem atletas, entre eles alguns vindos de municípios como Maués, Atalaia do Norte e Novo Airão. A competição foi realizada pela Federação Amazonense de Luta Livre Esportiva (Falle) e contou com o apoio da Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar).

Direto de Atalaia do Norte, município distante 1.136 quilômetros da capital, o jovem Ítalo Rodrigues Cruz, de 15 anos,  que faz parte do projeto Bom de Luta, foi campeão da categoria até 45kg. O atleta, que está pela primeira vez disputando o estadual, revelou a satisfação pelo resultado alcançado. “Estou feliz. É a primeira vez que participo e já saio com o primeiro lugar. Isso me dá mais segurança e sinto que estou bem preparado”.

A estudante Roberta Silva Oliveira, de 13 anos, foi outro destaque da competição. A atleta, que faz parte do clube Team Garcia, já praticou jiu-jitsu e judô e está na Luta Olímpica há um ano e meio. Ela venceu pela primeira vez na modalidade na categoria até 55kg. 

“Eu me sinto honrada em conseguir essa medalha de ouro. É minha estreia, o que me deixou nervosa. Durante a luta fiquei esquecida, mas ouvi a voz do  meu pai dizendo ‘vai para cima’, segui o que ele disse e arrastei essa vitória”, contou.

O campeonato serviu como uma seletiva para o Campeonato Brasileiro de Wrestling nas categorias Cadete e Júnior, organizado pela Confederação Brasileira de Wrestling (CBW). Em parceria com a Federação Amazonense de Desporto Escolar (Fade), a competição deve escolher atletas para disputar uma vaga na Gymnasíade, na categoria Escolar, que abrange lutadores de 15 a 17 anos de idade.

De acordo com o presidente da Falle, Waldeci Silva, o amazonense serve para testar os atletas e formar uma equipe de alto nível para representar o estado em competições dentro e fora do país. “Precisamos selecionar os melhores, afinal temos grandes eventos esportivos, tanto nacionais quanto internacionais. Tenho certeza de que daqui sairão grandes nomes para defender a força da Luta Olímpica amazonense”.

Sobre a Gymnasíade 

Maior competição escolar do mundo, a Gymnasíade está prevista para ocorrer no período de 17 a 24 de outubro, na cidade de Jinjiang, na China.

Para compor a delegação do Brasil, os atletas de lutas deverão passar por uma seletiva, que será organizada pela Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), de 2 a 5 de junho, na cidade de Florianópolis, em Santa Catarina.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por