Quinta-feira, 25 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Craque

Mais um gol do ‘Baixinho’: Romário lidera abertura de CPI do futebol no Senado

A decisão de abrir investigação sobre os casos de corrupção no futebol é de autoria do tetracampeão do mundo e senador da República. Romário declarou publicamente que pretende ser o relator da CPI na CBF


28/05/2015 às 15:43

Vem “chumbo grosso” pela frente. Depois da repercussão mundial sobre os casos de corrupção na Fifa, o ex-craque e senador Romário (PSB-RJ) liderou nesta quinta-feira (28) abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Senado. O processo investigatório vai apurar o escândalo que resultou na detenção de sete dirigentes da Fifa. Entre eles o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin.

Os sete cartolas detidos em Zurique, na Suíça, são acusados de corrupção, lavagem de dinheiro e extorsão, em esquemas comerciais envolvendo competições como a Copa América, Libertadores e Copa do Brasil. 

A CPI será publicada nesta sexta-feira (29) no Diário do Senado e é de autoria do Romário (PSB-RJ), um dos críticos mais ferozes da CBF e da própria Fifa desde que se tornou político. O ex-craque fez a proposta logo depois da repercussão da prisão dos dirigentes no Congresso da entidade na qual será feita a eleição para o comando da federação internacional de futebol.

publicidade

A investigação no Senado pretende apurar os valores referentes à Copa do Mundo de 2014, no Brasil - assunto que não está sendo discutido pelas autoridades norte-americanas. 

Em nota oficial do Senado, foi informado que a comissão contará com sete membros titulares e igual número de suplentes e terá 180 dias para investigar possíveis irregularidades em contratos feitos para a realização de partidas da Seleção Brasileira, de campeonatos organizados pela CBF, assim como para a realização da Copa das Confederações em 2013 e da Copa do Mundo de futebol de 2014.

A instalação dependerá da indicação dos integrantes pelos partidos, o que leva em conta o cálculo de proporcionalidade das bancadas na composição do Senado. O limite de despesas da comissão será de R$ 100 mil.


publicidade
publicidade
Amazonas está há dois dias sem registrar casos de gripe H1N1
Ingresso para jogo entre Vasco e Corinthians em Manaus vai custar R$ 80
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.