Sábado, 17 de Abril de 2021
Barezão 2020

Manaus e Fast fazem duelo valendo vaga na final do Barezão 2020

Confronto será neste sábado (27), às 15h30, na Arena da Amazônia. Em caso de empate no tempo normal, a partida será decidida nos pênaltis



e650346a-0615-4719-b966-49105f5ef935_A426FF6A-C17D-40CD-A326-4F8FFB1CA93A.jpg Partida será na Arena da Amazônia. Foto: Marcos Bredt
27/02/2021 às 10:48

Em jogo único e valendo vaga na decisão, Manaus e Fast se enfrentam na tarde deste sábado (27), às 15h30, na Arena da Amazônia, pelas semifinais da Seletiva Barezão 2020. Com três vitórias e 100% de aproveitamento, o Gavião do Norte chegou à semifinal após vencer Nacional, Amazonas e Penarol na primeira fase. Já o Tricolor de Aço venceu o Iranduba e perdeu na última rodada para o São Raimundo, sendo assim, ficando com a segunda colocação da chave.

Como vem o Manaus



Enfrentando uma maratona de jogos desde a eliminação na Copa Verde, o técnico Luizinho Vieira disse ao A Crítica sobre como foi a administração do elenco na parte física. Contando os 27 jogadores que compõem o plantel, apenas os goleiros Victor e Paulo Silva não tiveram minutos em campo.

“A gente fez algumas mudanças, até porque eram necessárias em relação aos desgastes. A gente tem um jeito de jogar e precisa da parte física para poder executar da melhor maneira possível e, a gente administrou bem isso, funcionou, conseguimos em três jogos alcançar o 100% de aproveitamento, mas o objetivo maior foi chegar nas semifinais com a possibilidade de ter todos os atletas com condições de jogo e principalmente na parte física”, disse o técnico do Gavião do Norte.

De olho em uma vaga na Copa do Brasil e a boa cota que a competição proporciona, Luizinho diz que o time se planejou para este confronto e que espera um grande jogo neste sábado.

“Esse foi um jogo que a gente se planejou, justamente para chegar à final da competição e garantir a vaga na Copa do Brasil. São metas que a gente traçou e agora alcança essa possibilidade de procurar fazer um jogo com força, competência e precisando do comprometimento de todos os atletas para conseguir fazer um grande jogo e chegue na final”, concluiu Luizinho.

Provável escalação do Gavião

Sem perder jogadores por lesão ou suspensão, o Manaus só tem o atacante Douglas Lima pendurado com dois cartões amarelos para este sábado. Com isso, podemos ter a volta de muitos atletas que foram poupados nesta quinta-feira: Rafael; Edvan, Luis Fernando, Spice e Tiago Costa (Dudu Mandai); Vinicius Barba, Marcio Passos e Gabriel Davis; Douglas Lima (Philip), Jack Chan e Diego Rosa.

Como vem o Fast

Perguntado como é a avaliação em torno desta decisão e se a responsabilidade está toda do lado da equipe que joga a Série C do Brasileiro, o técnico do Fast, Tiago Batizoco, respondeu: “Em relação ao jogo de sábado, será decisivo, quem erra menos sairá vencedor, não vejo a responsabilidade sendo apenas do Manaus, ela é nossa também pois temos que ir atrás dos nossos objetivos”, afirmou o técnico.

Em relação ao Estadual ter sido de rápida, com uma partida atrás da outra em um curto espaço de tempo, Batizoco aproveitou para parabenizar a federação pela condução do certame.

“O campeonato tem sido muito bem organizado, os protocolos muito bem feitos, todas as equipes tem elogiado tudo que tá acontecendo, temos que parabenizar a federação, pois tem sido um grande desafio a volta desta competição”, frisou.

Quando perguntado se pretende promover alguma mudança específica para o duelo contra o Manaus, o técnico do Tricolor disse.

“A nossa equipe tem um plano de jogo definido, sobre a questão da forma tática acaba sendo relativo, pois existem várias formas táticas dentro da situação do jogo, dependendo se você está com a bola ou sem, então é difícil definir a plataforma tática específica que vamos jogar, mas temos sempre saindo na forma inicial de jogo no 4-3-3”, definiu o técnico.

Provável escalação do Fast

Também com todos à disposição, o técnico Tiago Batizoco deverá manter o 4-2-3-1 e ir à campo com: Wellington; Lucas, Junior Porto e Maurício Leal, Douglas; Sorbara, Jonathan e Bacas; Índio, Ariel e Andrezinho.

Histórico

Com 17 jogos em um pouco mais de sete anos de rivalidade, Manaus e Fast se acostumaram a dividir o espaço nas decisões do futebol baré. Mesmo com o Rolo Compressor não vencendo o rival desde 2016, o histórico do confronto ainda aponta para um equilíbrio, sendo seis vitórias do Manaus, cinco do Fast e seis empates.

Na primeira decisão de campeonato entre os dois clubes, o Fast venceu por 5 a 2 na final da Copa Amazonas de 2015, feito que lhe tirou da fila de títulos que perdurava há 44 anos e antecedeu a conquista do Barezão de 2016. O Manaus “devolveu” o golpe em 2018, quando aplicou uma goleada por 4 a 0 e conquistou o bicampeonato amazonense. No ano seguinte, o Gavião do Norte bateu o Tricolor de Aço mais uma vez em uma decisão ao vencer a partida de ida por 2 a 0 e empatar o jogo de volta em 0 a 0 garantindo assim, a sua terceira estrelinha na camisa.

Em semifinais, o Manaus passou pelo Fast no ano em que conquistou o seu primeiro título amazonense, vencendo na ida por 2 a 0 e empatando na volta por 1 a 1.

Arbitragem

O comando da arbitragem ficará na responsabilidade do venezuelano Freddy Rafael Lopes Fernandez. Ele terá os assistentes: Anne Kesy Gomes de Sá Guimarães e Hugo Agostinho Chaves da Paixão. O quarto árbitro será Halbert Luiz Moraes Baia.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.