Sábado, 17 de Abril de 2021
EMOCIONANTE

Manaus marca no fim, bate o Fast e garante vaga na Copa do Brasil

Gavião agora vai encarar o Penarol, que bateu o São Raimundo, na final da Seletiva Barezão 2020



WhatsApp_Image_2021-02-27_at_18.13.11_98D071F6-4B9E-41C1-8437-11854B59141C.jpeg (Foto: Junio Matos)
27/02/2021 às 18:30

E foi com emoção até os últimos minutos que o Manaus bateu o Fast por 2 a 0 na tarde deste sábado (27), na Arena da Amazônia, pelas semifinais da Seletiva Barezão 2020. Os gols da partida aconteceram só nos acréscimos do segundo tempo, primeiro com Rafael Ibiapino aos 47, aproveitando falha de posicionamento da defesa adversária, e Diego Rosa aos 51, após escorar dentro da área a finalização de Jack Chan.

Desta forma, o Manaus agora irá encarar o Penarol - que venceu o São Raimundo na outra semifinal - na próxima segunda-feira (1), a priori às 15h30, na Arena da Amazônia. Com essa vitória, as duas equipes garantiram vaga na Copa do Brasil 2021 e o Leão da Velha Serpa ainda jogará a Série D da temporada. Para o Tricolor de Aço resta bater de frente novamente com o São Raimundo para tentar a última vaga do estado na quarta divisão brasileira.



Primeiro tempo 

Logo no primeiro minuto de partida, Gabriel Davis bateu falta venenosa, a bola ainda bateu na trave antes de sair para linha de fundo. inclusive, o impeto ofensivo do Gavião em contraste com a disposição defensiva do Tricolor de Aço foi a tônica dos primeiros 45 minutos. Aos 6, Philip recebeu pelo lado direito do ataque, avançou para o centro, puxou para a canhota e chutou, mas o arqueiro do Fast fez outra boa defesa.

A partir deste momento, a partida pegou fogo de vez, mas não no sentido esportivo. Com faltas fortes e muita reclamação dentro de campo e vindo das arquibancadas, o árbitro Freddy Rafael Lopes passou a distribuir cartões para tentar recuperar o controle da partida. Depois da parada técnica, o que já era difícil de administrar, passou a ser insustentável. 

Aos 31, depois de mais confusão no centro do gramado, o bate boca passa pro banco e o técnico Tiago Batizoco e um assistente do técnico Luizinho Vieira são expulsos da partida. Para dizer que não tivemos mais nenhum lance de perigo para roubar um pouco da atenção, aos 34, Erivelton tocou no corredor para Guilherme Amorim, que bateu de perna esquerda da entrada da área, mas Roger Kath fez outra boa defesa. Mas aos 43, o clima bélico voltou ao jogo. Bacas fez falta forte em Gabriel Davis e acabou recebendo o segundo cartão amarelo e sendo expulso da partida.

O árbitro venezuelano deu apenas três minutos de acréscimo, o que acabou deixando muita gente no Manaus insatisfeito, levando em consideração o tempo em a partida ficou parada por conta de confusão.

Segundo tempo 

Com um jogador a mais, o Manaus passou a ter a bola quase que majoritariamente. A equipe do Fast se limitava a preencher os espaços no seu campo de defesa e exercer a função tática 5-4-0. O grande problema do Gavião era achar uma alternativa para furar a barreira Tricolor, que não abria mão de cada centímetro disputado em seu lado do gramado.

Buscando alternativas para aguçar o seu setor de criação, Luizinho Vieira sacou o lateral Edvan e colocou o atacante Jack Chan e introduziu Rafael Ibiapino para o lugar de Gabriel Davis. Aos poucos com o cansaço da equipe adversária, o Manaus foi achando alguns espaços e impondo certas “blitz” no campo de ataque.

E como pedra mole e água dura, tanto bate até que fura, precisou dos acréscimos, aos 47 minutos, após cruzamento de Erivelton, para que a cabeça de Rafael Ibiapino tirasse o zero do placar e abrisse o caminho do clube esmeraldino rumo a classificação. E ainda deu tempo para Diego Rosa, aos 51, ampliar o marcador e dar números finais à partida, abrindo vantagem no histórico de confronto entre as duas equipes e eliminando o Fast em mais um momento decisivo.

Ficha Técnica: Manaus FC 2 x 0 Fast

Local: Arena da Amazônia

Data: 27 de fevereiro de 2021, quinta-feira

Horário: 15h30

Árbitro: Freddy Rafael Lopes Fernandes

Gols: Rafael Ibiapino (47', 2°) e Diego Rosa (51', 2°)

Cartões amarelos: Spice Vinicius Barba e Gabriel Davis; Douglas, Junior Porto, Ariel e Bacas (2x)

Cartão Vermelho: Emerson Bacas (1x)

Manaus: Rafael; Edvan (Jack Chan), Luis Fernando (Márcio Passos), Spice e Dudu Mandai; Vinicius Barba, Guilherme Amorim (Gilson Alves) e Gabriel Davis (Rafael Ibiapino); Philip, Erivelton e Diego Rosa
Técnico: Luizinho Vieira

Fast: Roger Kath; Xavão (Johnnatan), Magno (Renna), Maurício Leal, Junior Porto e Douglas; Panda (Alex), Sorbara e Bacas; Dadai (Andrezinho) e Ariel (Lucas Bala)
Técnico: Tiago Batizoco

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.